OS IMPRESSIONANTES BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO PARA CONTROLAR O ESTRESSE, MELHORAR A SAÚDE E ALCANÇAR A ALTA PERFORMANCE (COMPROVADOS CIENTIFICAMENTE).

Quem pratica regularmente, já conhece muito bem os benefícios da meditação.

Mas para muitos esta ainda é uma prática desconhecida ou que não faz parte da rotina.

E se você ainda não pratica pode estar desperdiçando muito do seu potencial!

Márcia é uma mulher bastante atarefada. Divide seu tempo entre a gestão de sua agência de publicidade, seus dois filhos pequenos e um mestrado em uma das universidades mais conceituadas do país.

Quem olha de fora não consegue entender como ela consegue dar conta de todos seus compromissos e ainda manter o bom humor e a disposição. E sem

perder prazos e desapontar seus clientes ou sua família.

Mas nem sempre foi assim!

Há meses atrás, para ela era normal acordar cansada, explodir com seus funcionários ou com os filhos e negligenciar sua saúde.

A transição para um comportamento equilibrado só aconteceu após um momento delicado: um infarto que quase custou sua vida!

O seu médico na época sugeriu que Márcia mudasse completamente seus hábitos e adotasse uma nova prática para auxiliar no controle do estresse: a meditação.

A princípio ela não conseguiu entender como sentar em um local silencioso, fechar os olhos e prestar atenção na respiração poderia ajudá-la a lidar com a ansiedade e o nervosismo. Fato tão constante em seu dia a dia.

O começo foi bastante tumultuado, difícil e ela chegou a pensar em desistir. Mas ela decidiu continuar.

Aos poucos foi vendo pequenas mudanças acontecendo, tanto no seu humor quanto no seu nível de produtividade

Na verdade, sua vida continuou sendo a mesma correria de antes. Com mil compromissos e uma agenda bastante conturbada.

Ainda assim, não só ela, mas também as pessoas que a cercavam, começaram a conviver com uma pessoa muito mais paciente, tranquila e feliz.

Alguém que vive todo o seu potencial, antes escondido.

A Márcia, personagem desta história, não existe.

Mas garanto que você deve conhecer alguém muito parecido com ela. Ou talvez até você mesmo(a) se identifique com a descrição que fiz acima.

E seja para a Márcia ou para você, os benefícios da meditação estão disponíveis para quem quiser. Basta começar a praticar!

MEDITAÇÃO É A NOVA MODA?

beneficios-meditacao-001

A palavra “meditação” vem do latim “meditatum”, que significa ponderar. A primeira vez que o termo foi utilizado foi pelo Monge Guigo II, no século 12.

Os primeiros registros da prática eram geralmente associados a um contexto religioso. Especialmente em alguns registros pré-históricos, onde as civilizações mais antigas entoavam mantras e entravam em uma espécie de êxtase durante os rituais de oferenda para seus deuses.

Escrituras na Índia sugerem que a forma de meditação mais próxima do que conhecemos hoje surgiu há cerca de 3 mil anos antes de Cristo.

Com o passar do tempo, a prática se espalhou pela Ásia.  E foi sofrendo pequenas transformações ao ser adotada por diversas religiões como o Budismo, o Hinduísmo e o Judaísmo.

Apesar dos métodos serem diversos, o objetivo da meditação era um: entrar em contato com a essência e evoluir.

Durante muito tempo, a meditação ficou restrita a países orientais.

Somente no século 20  a meditação foi popularizada nos Estados Unidos por Paramehansa Yogananda, guru indiano que definiu como propósito de vida difundir a prática no Ocidente.

Como a meditação ganhou tanta popularidade?

beneficios-meditacao-002

Hoje, se você não pratica meditação com regularidade, certamente conhece alguém que é adepto.

São inúmeras academias de Ioga e escolas de meditação espalhadas por todo lugar. O que faz parecer que meditar é apenas uma modinha para parecer “cool“.

Mas nem sempre foi assim.

A princípio houve uma grande resistência à prática da meditação no Ocidente. Tanto pela sua associação com religiões não praticadas no Ocidente, quanto pela crença de que para praticar seria necessário se isolar do mundo. Exatamente como os monges budistas.

Foi somente a partir de 1960 que os benefícios da meditação começaram a ser seriamente estudados por pesquisadores como o professor de Harvard, Dr Hebert Benson.

Em 1967,  ele descobriu que pessoas em estado meditativo usavam cerca de 17% menos oxigênio. Além disso,  apresentavam menor pressão sanguínea e aumento na produção de ondas cerebrais. Essenciais para  ajudar a melhorar a qualidade do sono.

Os benefícios da meditação foram validados pela ciência através de inúmeros estudos.

Assim, a prática foi sendo adotada por celebridades como os Beatles na década de 70. E mais tarde, já nos anos 90, por atores de Hollywood, atletas de alta performance e empreendedores.

Ao invés de focar apenas no desenvolvimento espiritual, a meditação passou a ser utilizada como ferramenta para promover o relaxamento, obter mais saúde e afiar a mente.

Provando que veio para ficar.

Mas o que é meditação exatamente?

beneficios-meditacao-003

Se você perguntar a qualquer pessoa o que é meditação, ela certamente saberá responder.

No entanto, você vai ouvir respostas como: “sentar de pernas cruzadas”, “fazer silêncio” e “não pensar em absolutamente nada”.

Mas eu pergunto: você já tentou não pensar em nada?

Se ainda não tentou, eu garanto, é uma missão impossível!

Meditar nada tem a ver com esvaziar a mente de pensamentos. No mínimo você teria que pensar para não pensar : )

Mais do que isso, a meditação é um exercício de foco e concentração que promove relaxamento físico e equilibra o psicológico de quem pratica.

Algumas linhas de meditação usam mantras como instrumento para entrar no estado de flow, enquanto outras focam em apenas observar a respiração.

Nossa mente, especialmente em um mundo cheio de estímulos, tende a desfocar rapidamente.

E durante a prática da meditação, principalmente se você está iniciando, isso também acontece com bastante frequência.

Uma lição que aprendi quando estava ainda começando minha prática diária de meditação, foi justamente prestar atenção na minha respiração.

E toda vez que percebia minha mente divagando para outros pensamentos, voltava minha atenção à respiração.

Com treino, você consegue se concentrar cada vez mais facilmente e por mais tempo.

Mas se ainda assim parece impossível, deixe os pensamentos fluírem pela sua mente. Porém seja apenas um observador; não julgue e não se envolva, apenas deixe que passem.

Você vai começar a perceber que conseguir usufruir dos benefícios da meditação não é nem de longe tão difícil como contaram para você.

Mindfulness: a meditação do ponto de vista da ciência.

beneficios-meditacao-004

Você conhece o termo “Mindfulness” ou Atenção Plena?

Pois a popularidade da meditação que vemos hoje tem muito a ver com o conceito de Mindfulness.

O novo tipo de meditação separou, de uma vez por todas, a parte mística e religiosa da prática vinda do Oriente. E decidiu focar somente nas descobertas científicas sobre os benefícios da meditação.

O Mindfulness não usa mantras, não tem a intenção de elevar o espírito e nem de ser uma maneira de encontrar Deus. Não está ligada ao budismo, hinduísmo ou taoismo, já que não leva em consideração o lado religioso.

O foco está em prestar atenção às sensações do corpo. Em especial à respiração para assim interromper a bagunça de pensamentos desordenados e acalmar a “monkey mind“, ou seja, a mente lotada de pensamentos desordenados.

Atualmente é usada em hospitais, clínicas, escolas, bases militares, em treinamentos de atletas de elite e em empresas.

O médico americano Jon Kabat-Zinn criou um programa chamado “Redução de estresse com Mindfulness em 1979. O intuito era tratar de pacientes com dores crônicas que não respondiam aos tratamentos convencionais.

Apesar dele ter usado como base seus conhecimentos prévios em meditação e Ioga, a espiritualidade e nem a religião foram considerados requisitos básicos para iniciar a prática.

Se você quiser começar a usufruir dos benefícios da meditação Mindfulness, você não precisa de mais nada além da atenção plena.

BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO PARA A SAÚDE.

beneficios-meditacao-005

Mais do que uma prática religiosa ou mística, hoje a meditação é prescrita por médicos.  Sua aplicação vai desde o tratamento auxiliar em casos de dores persistentes, doenças crônicas como hipertensão e diabetes e até mesmo para tratamento de diversos tipos de câncer.

Existem centenas de estudos para embasar os benefícios da meditação na saúde.

O estudo feito pela Unifesp, em parceria com o Hospital São Matheus, contou com um grupo de 140 idosos praticando meditação por 2 meses, 2 vezes por semana.

Metade dos participantes que seguiu a risca a prática da meditação duas vezes por semana e relataram resultados bastante significativos:

  • 71,19% relataram melhorias na postura;

  • 64,41% afirmaram estar respirando melhor;

  • 62,71% conseguiram aumentar a disposição;

  • 57,63% experimentaram redução de dores físicas

  • 45,76% tiveram melhorias em doenças crônicas (junto com o tratamento convencional);

  • 37,29% relataram mudanças no hábito intestinal.

A meditação também pode ser um alívio para uma das dores mais chatas que existem: a dor de cabeça.

Segundo o estudo da Universidade de Harvard, 19 pessoas que sofriam com crises de enxaqueca constante começaram a meditar, por 8 semanas.

Os resultados foram animadores: a dor foi ficando menos intensa e as crises mais curtas. O que não dispensou totalmente a necessidade de aliar aos remédios para este tipo de dor.

Meditar é algo completamente natural para o nosso corpo.

Se você seguir uma prática correta, a tendência é que seu organismo faça uma espécie de autocura. Irá livrar sua mente do estresse e da ansiedade, dois fatores responsáveis pelo aparecimento de diversas doenças.

BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO CONTRA O ENVELHECIMENTO.

beneficios-meditacao-006

Além de dar um up na sua saúde no geral, a meditação pode deixar você mais jovem e mudar a forma do seu cérebro.

Dependendo das áreas que ativamos ao longo da vida, o cérebro possui a capacidade de aumentar ou encolher algumas regiões.

Essa flexibilidade explica o por quê da meditação realmente interferir no formato do órgão (e logicamente em suas capacidades).

Com o passar dos anos, o córtex cerebral, aquela parte que você e eu tanto usamos para criar ideias e guardar memórias, vai diminuindo.

Você começa a esquecer onde deixou a chave do carro, de tomar seu remédio pela manhã…

Mas a neurocirurgiã do Hospital Geral de Massachusetts, Sara Lazar, descobriu em um estudo com praticantes de meditação versus não praticantes dados bastante interessantes.

A região do córtex pré-frontal de praticantes de meditação que já haviam passado dos 50 anos tinha a mesma quantidade de massa cinzenta de jovens de 25 anos!

Em seguida, a pesquisadora realizou um segundo estudo. Dessa vez com pessoas que nunca haviam praticado meditação, para verificar se a prática realmente aumentava a densidade da massa cinzenta.

Depois de 8 semanas, o grupo que meditou regularmente apresentou aumento em áreas do cérebro que regulam a capacidade cognitiva, a memória e as emoções.

Além de uma mente muito mais jovem. E isso em apenas 8 semanas!

Um cérebro mais jovem e menos estimulado é o primeiro passo para a alta performance.

BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO PARA A ALTA PERFORMANCE.

beneficios-meditacao-007

Manter a mente concentrada e focada é pré-requisito para quem deseja atingir o máximo de resultados possível.

Mas confesso que nem sempre foi fácil manter minha mente clara e sem pensamentos aleatórios. O que vivia atrapalhando minha produtividade.

Só depois que comecei o projeto de meditar por 365 dias que percebi que estava, literalmente, jogando tempo fora ao me distrair com coisas sem nenhuma importância.

A mente desfocada pula de um pensamento para outro. Além disso, mistura lembranças do passado com idealizações de futuro e, principalmente, nos tira do momento presente.

Você vive o ontem e o amanhã, mas o hoje fica esquecido, dando espaço para procrastinação. E se você sofre com esse problema, sabe o quanto pode ser frustrante viver deixando planos importantes para amanhã.

Eu descobri, por experiência própria que um dos benefícios da meditação é o aumento da alta performance.

No entanto, uma pesquisa feita pelo departamento de psicologia da Universidade de Santa Bárbara comprovou que, em apenas algumas semanas, a meditação melhorou a capacidade de concentração e de memória dos participantes.

Além de proporcionar uma mente atenta, um dos benefícios da meditação é a melhora da criatividade e da capacidade de inovar.

Como a meditação exige que você preste atenção aos pensamentos que surgem, mas de uma forma não caótica, ajudando até mesmo em episódios de bloqueio criativo.

É mais fácil olhar para aquelas ideias que surgem ao “acaso” mas que podem vir a gerar um imenso valor para sua vida, seu trabalho ou seu negócio.

Para entender o mensurável, a mente precisa estar extraordinariamente quieta, parada – Jiddu Krishnamurti

GRANDES EMPREENDEDORES TAMBÉM RECONHECEM OS BENEFÍCIOS DA MEDITAÇÃO.

beneficios-meditacao-008

A vida de um empreendedor não é nada fácil. Lidar com riscos, alta carga de trabalho e gerenciar pessoas são tarefas que exigem muito do nosso físico e da mente.

Para conseguir ser bem-sucedido e manter a mente clara e criativa, muitos empreendedores estão aproveitando os benefícios da meditação.

Uma prática que não leva mais que alguns minutos é ideal para quem não tem tempo a perder e um dia a dia lotado de compromissos.

Steve Jobs, dono de uma das mentes mais inovadoras que o mundo já viu, começou a praticar meditação em 1973, antes mesmo da criação da Apple.

Pioneiro não só nos negócios mas também na maneira de expandir sua consciência e usar sua criatividade, Jobs acreditava que, ao meditar, estaria mais aberto a ouvir sua intuição. E claro, estar mais presente no momento.

Além de Steve Jobs, outros notáveis empreendedores como a apresentadora Oprah Wifrey, Arianna Huffington, presidente do Huffington Post Group e Pat Flynn, autor do blog Smart Passive Income, são adeptos da meditação como forma de aumentar seus resultados.

E não só empreendedores decidiram praticar meditação para aumentar sua performance nos negócios.

Grandes empresas como Google, Ford e General Mills também passaram a ensinar seus funcionários a formar grupos de meditação e praticar em intervalos no trabalho.

O interesse das empresas vem das mudanças favoráveis para seus negócios trazida pela mudança interna dos seus colaboradores, como o aumento na velocidade da tomada de decisão e maior produtividade.

Mas como já vimos, os benefícios da meditação transcendem o mundo dos negócios e promovem transformações em todos os aspectos da vida de quem pratica.

Seja para melhorar o relacionamento com seus familiares ou colegas de trabalho, não se estressar com o trânsito ou ter mais paciência com o cachorro do vizinho que não para de latir, a meditação pode ser um santo remédio.

CONCLUSÃO:

beneficios-meditacao-009

Eu decidi escrever sobre os benefícios da meditação porque realmente senti mudanças profundas em minha vida.

A melhor coisa da prática é que ela é acessível a todos. Você não precisa comprar nenhum equipamento especial. Não precisa fazer cursos. Nem dedicar horas e horas do seu dia para ter acesso aos resultados.

É incrível como apenas 15, 20 minutos pela manhã podem mudar todo o seu dia, sua semana e até sua maneira de enxergar a vida.

Agora eu quero saber de você. Se você medita, conte aqui nos comentários quais os maiores benefícios da meditação na sua vida.

Se ainda não começou a praticar, o que está impedindo você de experimentar todo seu potencial e descobrir um futuro memorável?

Gostou então curta e compartilhe essa ideia.

Sem títuloJOE

TRABALHAR ATÉ MORRER OU MORRER DE TRABALHAR? POR QUE A QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO ATUAL ESTÁ ROUBANDO SUA FELICIDADE.

Stephanie era uma funcionária de uma grande empresa Telecom na França em busca de um direito básico esquecido pelas grandes corporações: a qualidade de vida no trabalho.

“Era” porque, aos seus 32 anos, ela escreveu suas últimas palavras em um email enviado ao pai, pouco antes de se jogar da janela do escritório:

“O meu chefe não sabe, obviamente, mas serei a 23ª funcionária a se suicidar. Não aceito a nova reorganização do serviço. Vou mudar de chefe e, para passar por aquilo que eu vou passar, prefiro morrer. Deixo no escritório a bolsa com as chaves e o celular. Levo comigo a minha carta de doadora de órgãos, nunca se sabe. Não gostaria que você recebesse uma mensagem desse gênero, mas estou mais do que perdida. Quero-lhe bem, papai”.

A empresa em questão é a gigante telecom do mercado francês, Orange, com mais de 150.000 funcionários e um faturamento em torno de € 40 bilhões (aproximadamente R$ 175 bilhões hoje em dia).

Após 35 empregados se matarem entre 2008 e 2009, o diretor da época, Didier Lombard, cedeu ao cargo.

Ele foi obrigado a se retratar após sugerir que o suicídio era uma “moda” da companhia.

Além disso, o jornal francês, Le Parisien publicou um documento interno da companhia de 2006 atestando que Lombard falava deliberadamente para os diretores que ele era responsável por cortar 22.000 pessoas da empresa, adicionando:

“Ou eu farei isso de um jeito ou de outro, pela porta ou pela janela.”

Infelizmente, esse não é um caso específico ou isolado.

Outro gigante do mercado global, dessa vez no setor bancário, o Bank of America Merryl Linch notificou a morte de um estagiário por excesso de trabalho, após 3 dias seguidos de muito stress.

A idade dele? Apenas 21 anos.

O problema é grave. As consequências, irreparáveis.

Mas por que e como chegamos a esse ponto?

E mais importante:

O que podemos fazer para que nosso futuro (profissional e pessoal) não seja roubado por uma péssima qualidade de vida?

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO: MUITO MAIS IMPORTANTE DO QUE VOCÊ IMAGINA.

Importância qualidade de vida no trabalho - Viver de Blog

Como você leu na introdução, o assunto sobre qualidade de vida no trabalho nas empresas é sério e merece toda atenção necessária.

Inclusive, você sabia que existe um termo em japonês para definir “morte por excesso de trabalho”?

Esse termo é Karoshi e, de acordo com um estudo do governo, em torno de 150 pessoas morrem de Karoshi por ano.

conceito de qualidade de vida no trabalho é simples:

“É uma forma de se pensar a respeito das pessoas, trabalho e organização, de modo global e abrangente.”

Não existe separação da satisfação no trabalho com a vida de um indivíduo como um todo.

Logo, o trabalho assume uma dimensão enorme em nossas vidas. Afinal, em média, passamos mais de 90.000 horas trabalhando ao longo dela.

São 3.750 dias, 535 semanas ou 10 anos trabalhando.

Mas isso só acontece porque a maioria de nós está acostumado a ver o trabalho como uma obrigação, um lugar para esperar pelo fim de semana ou até mesmo uma necessidade para se sustentar na vida.

A razão desse pensamento?

Em resumo: baixa relação entre a missão que te envolve e a qualidade de vida no trabalho que você está inserido.

As empresas não investem o suficiente em programas de qualidade de vida no trabalho por acreditarem que a conta não fecha.

Ao invés de pensarem em produtividade, felicidade e parcerias de longo prazo, tratam pessoas inteligentes como somente mais um número em suas planilhas de custos.

Qualidade de Vida nas Empresas.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-03

Você já se perguntou por que muitos de nós trabalham 8 horas por dia com baixa produtividade, enquanto outras pessoas são capazes de gerar resultados de uma semana inteira em apenas 4 horas?

Essa diferença de produtividade, na maioria das vezes, está relacionada ao nosso ambiente de trabalho e à nossa motivação para exercer as tarefas que fazem parte do dia a dia.

Aliás, muitos empregos exigem uma carga diária de trabalho entre 10 e 12 horas, não deixando espaço para outras atividades, como estudo, exercícios físicos e lazer.

Além da falta de tempo, as exigências das empresas estão cada vez mais descabidas, deixando muitas pessoas doentes com a enorme pressão.

Nunca tivemos tantos casos de ataques cardíacos, derrames, pressão alta, diabetes, câncer e depressão.

Outro dado alarmante: 70% dos brasileiros afirmam sofrer com o estresse relacionado ao trabalho, de acordo com a pesquisa feita pela ISMA (Internacional Stress Management Association).

Como encontrar motivação em um cenário como esse?

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-04

A boa notícia é que algumas organizações estão preocupadas com o bem estar de seus funcionários, e não somente porque são “boazinhas”, mas sim porque perceberam a clara relação entre produtividade e felicidade.

E felicidade está relacionada ao conceito de qualidade de vida no trabalho.

As corporações começam a ver o desempenho melhorar e as faltas e licenças médicas diminuírem quando passam a investir em programas de qualidade de vida no trabalho.

A verdade é que, na sociedade atual, o trabalho é visto não só como ganha-pão, mas sim como fonte de realização.

Os funcionários mais motivados são os que enxergam oportunidades de crescimento e encontram meios de conciliar sua vida profissional e pessoal; não necessariamente aqueles com os maiores salários.

Mas você deve estar se perguntando: o que essas empresas estão fazendo na prática para transformar seus empregados em pessoas mais felizes e satisfeitas?

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-05

Veja abaixo o que grandes companhias como Google, Procter&Gamble e HP (que já foram parte do ranking das melhores empresas para se trabalhar da Revista Exame) estão fazendo para promover a qualidade de vida no trabalho.:

  • Flexibilidade de horários de entrada e saída (principalmente para funcionários com filhos)

  • Foco na meta e não no processo

  • Licença maternidade remunerada de 6 meses e não remunerada de um ano

  • Trabalho desafiador

  • Bom clima organizacional

  • Foco no cliente

  • Home Office se a função permitir

Uma nova abordagem para empresas 100% virtuais.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-06

Como vimos anteriormente, uma das características das empresas que se preocupam com a qualidade de vida no trabalho é oferecer a possibilidade de se trabalhar em casa.

E nessa situação, não é só o funcionário que acaba sendo beneficiado.

Recentemente, o Banco do Brasil decidiu fazer um experimento com 100 de seus empregados trabalhando diretamente de casa.

A motivação inicial, no entanto, não foi a promoção da qualidade de vida no trabalho, mas sim uma redução de 17% nos gastos com energia e aluguel.

Sem falar, é claro, no ganho de 15% na produtividade de cada colaborador remoto, segundo estudo feito pelo próprio Banco.

E por que a produtividade aumenta no sistema Home Office?

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-07

O mais óbvio é que não perde-se tempo em deslocamentos. Nada de ficar parado no trânsito ou ter que enfrentar ônibus ou metrô lotados.

Outra é que, o horário é mais flexível, dando a oportunidade de se trabalhar em seu momento mais produtivo ou de fazer outras atividades, como buscar seus filhos na escola.

E por último, um ambiente mais tranquilo e sem interrupções de telefones e colegas, também afeta positivamente a produtividade.

Felizmente, cada vez mais empresas estão decidindo adotar a política de home office por reconhecerem seus benefícios.

Aproximadamente 34% da população mundial já trabalha em algum tipo de atividade home-based. São quase 1.19 bilhão de pessoas, de acordo com a Customer Contact Strategies.

No Brasil apenas 14% das grandes corporações oferecem a possibilidade de trabalho remoto para alguns funcionários e em alguns dias da semana, segundo dados da Top Employers Institute.

Ainda assim é um grande avanço em prol de mais qualidade de vida no trabalho.

Além das questões trabalhistas serem uma barreira para que mais empresas abracem de vez o home office, ainda existe muita relutância por parte dos chefes.

Mesmo com cada vez mais estudos provando o contrário, muita gente ainda acredita que trabalhar de casa (e em alguns casos, de pijama), pode ser prejudicial para produtividade.

Evidente que, sem disciplina, o home office pode acabar comprometendo seu rendimento. Então é sempre necessário fugir das muitas distrações para se manter produtivo.

E se você souber administrar bem suas tarefas, não se distrair e principalmente realizar um trabalho motivador, o sucesso será garantido.

A CIÊNCIA POR TRÁS DA MOTIVAÇÃO NO TRABALHO TODO DIA.

Um dos principais pilares da produtividade e motivação no trabalho é você saber exatamente o que te faz pular da cama.

Linguagem comum entre empreendedores digitais: O que faz o seu coração cantar.

Estudos conduzidos por Daniel Pink já mostraram que o dinheiro não é o principal fator de motivação para o trabalho.

Dinheiro é apenas um meio. Nunca um fim.

Mas o que nos motiva a trabalhar todo dia? Por que o trabalho faz parte do nosso dia-a-dia e por que buscamos melhorar cada vez mais nossas habilidades?

Aqui estão os 3 principais fatores que explicam esse desejo pelo trabalho:

motivação no trabalho 2

  1. Autonomia: Nosso desejo de viver a vida que desejamos. Nossa vontade de ter a liberdade para fazer o que preferimos.

  2. Maestria: Nosso senso de urgência para ser melhor em diversos sentidos, tanto profissional como pessoal.

  3. Propósito: Nossa missão de vida. A intenção de fazer uma diferença no mundo, mesmo que relativamente pequena.

Quando você possui esses 3 fatores muito bem alinhados, você diminui drasticamente as distrações, procrastinações e o contato com pessoas negativas.

Você aprende a dizer: CHEGA!

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-09

Chega de tudo que tira sua motivação, foco e capacidade criativa.

Praticamente todos os empreendedores digitais de alta performance que conheço e mantenho forte contato não vêem TV.

Eles também não lêem jornais ou revistas.

Seria ingênuo demais acreditar que a informação local, principalmente nas grandes mídias do mundo “offline” (ou até online), é suficiente para trazer conteúdos de altíssima qualidade, on-demand e praticamente personalizados.

Logo, eles hoje lêem blogs, sites, eBooks. Fazem cursos online ou presenciais. Escutam audiobooks ou podcasts. Participam de grupos de discussão e masterminds.

Como vimos, a motivação no trabalho está ligada a 3 fatores:

  1. Autonomia

  2. Maestria

  3. Propósito

E essa motivação vai além de um simples conceito de auto-ajuda.

Se conhecer é fundamental para saber por que você está saindo de uma zona de conforto para buscar uma nova jornada, para onde você está indo e como irá chegar lá.

É o despertar inerente da curiosidade e a arte de alcançar grandes feitos dentro de cada um de nós.

Se você está trabalhando hoje em algo que não favorece a conexão dos 3 fatores citados, fique de olho.

É muito provável que sua segunda-feira tenha um gosto amargo, assim como a sexta-feira seja um período de grande alívio.

E desse modo, suas habilidades profissionais morrem aos poucos, tirando a oportunidade que você tem de fazer algo memorável no mundo.

O “Plano B” já não é tão atraente.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-10

Em uma pesquisa da Isma Brasil, foi apontado que 72% das pessoas estão insatisfeitas com seu trabalho.

Além disso, um estudo recente feito pelo instituto de pesquisa Observatório Universitário revelou que 53% dos formados no país trabalham em setores que não têm nada a ver com o curso que fizeram na faculdade.

Em geografia, apenas 1% dos formados atuam na área depois de ganhar o canudo. Em ciências econômicas, 9,1%; em biologia, 9,8%.

Para piorar, os tradicionais “planos B” para quando as coisas dão errado na faculdade já não são tão atraentes.

E se você pensou que a segurança de um emprego público é garantida e com grande oferta de postos de trabalho, sinto em dizer, mas…

Atualmente, o setor estatal responde por apenas 11,3% dos postos de trabalho no Brasil, uma das menores taxas do mundo.

Não é à toa que se espera uma taxa de desemprego acima de 10% em 2016.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-11

Logo, 50% dos brasileiros desempenham mais de uma atividade ou fazem horas extras para compensar os baixos salários de hoje, segundo uma pesquisa recente do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Nem os executivos estão livres.

Entre eles, é normal trabalhar mais de 10 ou 12 horas por dia.

O resultado é um quadro de sintomas que deterioram drasticamente a qualidade de vida como:

  • Stress

  • Depressão

  • Mãos tremendo

  • Mãos frias

  • Baixa auto-estima

  • Formigamentos

  • Dificuldade para dormir

  • Doenças cardiovasculares

  • Diabetes

  • Hipertensão

Entre outros distúrbios.

Apesar de tudo, trabalho e felicidade podem sim andar de mãos dadas.

Mas as condições econômicas atuais somadas ao modelo de trabalho atrasado nas empresas dificultam o principal aspecto que pode garantir esse casamento:

A qualidade de vida.

O QUE É QUALIDADE DE VIDA?

Antes de falar sobre qualidade de vida e sua importância, preciso compartilhar alguns números preocupantes.

Dados da Organização Mundial da Saúde apontam que 30% dos trabalhadores do planeta apresentam transtornos da ansiedade, estresse ou depressão.

Além disso, os casos de câncer devem crescer cerca de 50% até 2030.

No Brasil 52,5% das pessoas estão com excesso de peso, sem falar daqueles que estão no peso “ideal”, mas possuem muito mais gordura do que músculos, o que é tão perigoso quanto o excesso de peso em si.

E se aquela “vozinha” na sua cabeça está pensando em fatores genéticos para justificar números tão altos…

Não custa lembrar que 70% do quanto e do como vivemos deve-se ao estilo de vida que adotamos, e apenas 30% correspondem aos fatores genéticos.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-13

E são esses 70% ligados ao estilo de vida que definem nossa qualidade de vida. É sobre ele que vou escrever mais abaixo.

Mas primeiro…

Qual é o conceito de qualidade de vida?

Qualidade de vida é o método utilizado para medir as condições de vida de um ser humano ou é o conjunto de condições que contribuem para o bem físico e espiritual dos indivíduos em sociedade.

Envolve o bem espiritual, físico, psicológico e emocional, além de relacionamentos sociais, como família e amigos e também a saúde, educação, poder de compra, habitação, saneamento básico e outras circunstâncias da vida.

Porém, não deve ser confundida com padrão de vida, uma medida que quantifica a qualidade e quantidade de bens e serviços disponíveis.

Ou mesmo expectativa de vida. Principalmente, porque alguns estudos mostram que, apesar do aumento da expectativa de vida, esses anos adicionais são vividos com má qualidade.

Mas então… Como ter efetivamente uma alta qualidade de vida?

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-15

Primeiro, é importante lembrar que, apesar de ser possível medir a qualidade de vida em uma escala de 0 a 100 através de 100 perguntas, ela se expressa melhor através de uma sensação.

Afinal, existem pessoas que trabalham 6h por dia e tem uma péssima qualidade de vida. Já outras, trabalham 10h-12h por dia e tem uma excelente qualidade de vida.

O “segredo” por trás dos números é como se trabalha nessas horas e o que a pessoa faz em seu tempo livre.

Podemos resumir essa efetividade em 10 hábitos saudáveis que podem se aplicar como regra geral para impulsionar sua qualidade de vida.

10 Hábitos saudáveis para garantir uma melhor qualidade de vida

icones habitos

  1. Não sentar por muito tempo: Sentar é o novo fumar. Além de dificultar sua respiração em uma postura sentada, você reduz a produção de enzimas que ajudam a quebrar gordura. Dores nas costas, redução da queima calórica e aumento no risco de câncer são consequências diretas de permanecer sentado por muito tempo.

  2. 30 minutos de exercício diariamente: A prática de atividade física aumenta a produção de diversos hormônios (serotonina, endorfina) ligados ao prazer e bem-estar, diminuindo a ansiedade e favorecendo a capacidade cognitiva.

  3. Pegar sol: A vitamina D é fabricada a partir da penetração dos raios ultravioleta B do sol. A carência desta vitamina está associada a 17 tipos de câncer.

  4. Meditação e autoconhecimento: Indivíduo está ligado a individualidade. Portanto, se conhecer melhor aliado a práticas de meditação ajudam você a entender o que funciona e o que não funciona para otimizar sua qualidade de vida.

  5. Beber mais água: Cerca de 70% do corpo humano adulto é composto por água. Consumir pouca água durante o dia pode provocar cansaço e sonolência, dor de cabeça, fome e até mesmo confusão mental. Quando existe uma queda de 5% no volume de água no corpo, seu cérebro perde em torno de 30% de seu desempenho.

  6. Cuide de sua energia – Afaste-se de pessoas negativas: Não existe algo mais contagioso do que energia, para o bem ou para o mal. Lembre-se: Você é a média das 5 pessoas com quem mais se relaciona: se deseja ser uma pessoa melhor, relacione-se com pessoas melhores.

  7. Evite excesso de glúten e açúcar: Produtos do tipo light, diet, zero e fit não são realmente saudáveis como se vendem. Um Toddy, por exemplo, tem em sua composição 90% de açúcar. Já o consumo em excesso de glúten pode aumentar os riscos de osteoporose, cáries, ranger de dentes, insônia e hipertensão.

  8. Planejamento para execução: Quando você não monta sua agenda, fica a mercê da agenda alheia. E quando você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve. Torne-se responsável pelo rumo da sua vida.

  9. Respiração: Em geral, respiramos superficialmente através da respiração torácica. Ao contrair os músculos abdominais na respiração você fortalece seu diafragma, obtendo mais oxigênio a cada inspiração.

  10. Pratique a gratidão: A habilidade de sentir e expressar a gratidão são aspectos vitais para a saúde emocional, além de melhorar os relacionamentos

Para informações mais detalhadas sobre cada um desses pontos, além de outros hábitos saudáveis, recomendo consultar esse post no Guia da Boa Forma.

A energia física, o equilíbrio mental e uma forte motivação para continuar adiante são os 3 pilares para uma melhor qualidade de vida.

Alinhando todos esses 3 pilares, você começa a desenvolver uma alta performance em seu trabalho (profissional) e em seus relacionamentos (pessoal).

GESTÃO DE PESSOAS.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-16

“Todo poder que ao invés de servir procura se servir, não serve”. – Mário Sérgio Cortella

Relacionar-se com pessoas é uma arte. Cada indivíduo é, digamos… individual.

Não existe uma fórmula pronta e única para lidar com pessoas.

Mesmo atualmente, ainda existem empresas cujos executivos tratam pessoas inteligentes como um simples número na planilha de custos.

Portanto, a gestão de pessoas não deve ser tarefa de um RH, mas sim do líder da equipe.

E que fique bem claro a diferença entre um líder e um chefe.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-35

Um verdadeiro líder é aquele que conduz pessoas e as inspira. Ele precisa motivar sua equipe, mostrando a direção que devem seguir e, mais importante, ir junto.

Ele procura trazer o melhor de cada um à tona e valoriza as habilidades dos indivíduos, respeitando suas dificuldades e trabalhando junto com a pessoa para ajudá-la a superá-las.

O líder se responsabiliza junto com sua equipe quando algo não dá certo e divide a glória quando o objetivo é alcançado.

Problemas na gestão de pessoas.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-28

A grande maioria das pessoas já teve (ou tem) um chefe ruim na vida.

E se você se identificou com a frase acima é porque realmente o vê como chefe, não como líder.

Isso acontece porque existe um grave problema na gestão de pessoas em diversas empresas.

Os principais problemas são:

  1. Não reconhecer um trabalho bem feito: Todos nós adoramos elogios, principalmente, se fizermos um bom trabalho. Porém, a maioria dos chefes olham apenas defeitos e erros. Líderes olham ambos, mas lembram de valorizar um ótimo trabalho e de fazer a pessoa se sentir verdadeiramente importante.

  2. Não dar direções claras para um projeto ou tarefa: O fator “bola de cristal” é comum em empresas onde nem mesmo o executivo sabe onde quer chegar.

  3. Não ter tempo suficiente para se encontrar/conversar com o time: A equipe é o valor mais importante de uma empresa. Não ter tempo suficiente para falar com ela é negar seu ativo mais precioso.

  4. Não dar feedbacks: Seguindo o problema de comunicação, quando o chefe não oferece um retorno sobre uma ideia ou uma pergunta, ele trata a conversa como via de mão única na empresa.

  5. Tomar crédito pela ideia de outras pessoas: Essa dói. Quando alguém tem uma excelente ideia, o chefe não apenas se faz de indiferente como a utiliza futuramente se apropriando como o “dono” daquela ideia.

  6. Não lembrar do nome dos funcionários: Dale Carnegie já disse em “Como fazer amigos e influenciar pessoas” que o nome de uma pessoa é para ela o som mais doce e importante de qualquer linguagem.

  7. Não aceitar ideias / não escutar: Chefes que acreditam ser superiores não dão a devida atenção a funcionários subordinados. Líderes, por outro lado, entendem que grandes ideias não dependem de hierarquias ou posição na empresa.

  8. Favorecer empregados específicos: Eles promovem a inveja e competição desnecessariamente entre pessoas da equipe. Elegem favoritos o tempo todo, desmotivando pessoas que não estão no “gosto pessoal do chefe”.

  9. Procrastinação: A incapacidade de tomar decisões, sejam elas simples ou complexas, pode travar seu time, retardando o avanço da empresa. Típico caso em que o líder é o gargalo da empresa.

  10. Somente reclamam: Alguns chefes acreditam que apenas reclamar trará a solução mágica para resolver os problemas da empresa. Eles não sugerem, não criam e não conversam. Apenas reclamam com seus funcionários na esperança deles acharem mais rápido a solução.

Gestão Estratégica de Pessoas.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-18

A gestão estratégica de pessoas é muito importante para que o comandante da equipe seja visto como um líder, não um chefe.

Cometendo os erros citados acima, você será um chefe odiado. Porém, seguindo algumas dicas abaixo, você aumentará as chances de se tornar um líder admirado por sua equipe.

Como grandes líderes desenvolvem e motivam uma equipe de alta perfomance

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-19

  1. Liste as atividades que cada um na sua equipe está desenvolvendo.

  2. Analise como as habilidades que cada um possui estão sendo bem utilizadas. Ou seja, verifique se as pessoas estão fazendo o que sabem, ou se alguma habilidade está sendo desperdiçada, por exemplo. O mesmo vale para funções que exigem habilidades que as pessoas não possuem.

  3. Verifique quais são os desafios apresentados a cada um no time. Esses desafios fazem sentido? Estão muito acima do que a pessoa consegue entregar? Ou talvez são muito fáceis?

  4. Tenha pessoas usando suas habilidades máximas em desafios máximos. Imagine o melhor jogador disputando a final ou o artista desenvolvendo sua obra-prima. Esse é o espírito que você quer trazer para a sua equipe!

  5. Conte boas histórias: Um líder bem sucedido é também um bom contador de histórias, pois ele precisa se comunicar e ser compreendido rapidamente, além de ter bons argumentos para convencer uma audiência.

  6. Entenda as motivações individuais: Encontre maneiras de conversar com a individualidade de cada um da sua equipe e os motive dessa forma.

  7. Pense no futuro (e pense grande): Uma visão clara para o futuro é a melhor forma de você traçar o caminho que sua empresa e sua equipe precisam traçar para chegar nesse objetivo.

  8. Reconheça as boas atitudes: Grandes líderes costumam demonstrar respeito e admiração pelos trabalhos de suas equipes.

  9. Apresente desafios: As pessoas não desenvolvem novos talentos se continuam fazendo a mesma coisa de sempre. Estimule novas habilidades ao apresentar tarefas desafiadoras.

  10. Encoraje soluções criativas (fora do padrão): Por vezes, dar a liberdade para que a sua equipe escolha o seu próprio jeito de resolver pequenos problemas é a melhor forma de mantê-la motivada.

TREINAMENTO E DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-20

O treinamento e desenvolvimento de pessoas em uma equipe é fundamental para melhorar a performance de uma equipe.

Quanto mais preparada ela estiver, menor será o tempo gasto no entendimento de projetos, tarefas e ferramentas.

A importância de investir em treinamento

  1. Vantagem Competitiva: A competitividade é uma consequência natural do treinamento e desenvolvimento do capital humano de uma empresa. Ter vantagem competitiva é possuir um diferencial que os concorrentes não possuem. O treinamento e desenvolvimento de pessoas coloca a empresa a frente da concorrência.

  2. Elevar os níveis de qualidade: O sucesso de qualquer empresa está diretamente ligado à qualidade de sua equipe de funcionários. Quanto mais preparados e eficientes, melhor o nível de qualidade de seus processos e serviços. O treinamento também influencia no aumento dos níveis de qualidade no relacionamento entre funcionários e no atendimento ao cliente.

  3. Aumentar a produtividade: O aumento da produtividade é consequência direta da capacitação da equipe e da qualidade de vida no trabalho.

Como reter talentos e desenvolver pessoas:

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-21

Um dos maiores desafios empresariais é manter um excelente colaborador dentro da equipe.

Pessoas extraordinárias costumam ter uma visão diferenciada e aguçada para resolver problemas e são motivadas por desafios.

Portanto, quando a motivação no trabalho cai e os desafios já não são tão grandes, elas tendem a procurar outras opções.

Empresas como Apple, Google e Tesla conseguem reter talentos porque sua visão para o futuro é enorme.

Mas não é apenas isso…

Existem outros 5 fatores essenciais para desenvolver pessoas brilhantes em uma equipe:

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-22

  1. Crie um ambiente que possibilite ao colaborador desenvolver projetos com maior autonomia e novas competências.

  2. Envolva os funcionários nos processos de decisão ou engaje-os em projetos em andamento, escutando suas sugestões de forma apreciativa.

  3. Crie ações para melhorar o clima no ambiente de trabalho. Estimule os hábitos saudáveis que listamos ao longo desse artigo.

  4. Estimule a troca de ideias e crie oportunidades para ouvir as pessoas. Evite eventuais críticas não construtivas.

  5. Crie um ambiente mais familiar, confortável ou até mesmo descontraído. Quanto mais personalizado é o ambiente de trabalho, melhor o sentimento da pessoa que trabalha nele

15 FERRAMENTAS DE GESTÃO (COM FOCO EM HOME-OFFICE E NOSSA EXPERIÊNCIA).

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-23

Essa é para você que ama uma dica ou recomendação de ferramentas, plugins e aplicativos para “hackear” sua produtividade e do seu time.

Um aviso, antes das ferramentas recomendadas:

“A fool with the best tool is still a fool”.

Numa tradução literal:

“Um idiota com a melhor ferramenta ainda é um idiota”.

Portanto, lembre-se que nenhuma ferramenta é uma pílula mágica que irá resolver todos os seus problemas com apenas um clique.

Ferramenta de Gestão #1: Slack

vdb-logo-04

Slack é um aplicativo de mensagens para times.

É a ferramenta que, sem dúvida, mais usamos na Viver de Blog.

Com uma interface focada no usuário e um visual agradável e relativamente descontraído, o Slack entrega o melhor ambiente para discussão de ideias separadas por todos os canais da empresa, desde analytics até webdesign.

Ferramenta de Gestão #2: TeamWork

vdb-logo-12

Teamwork é um aplicativo web e mobile para gerenciamento de projetos e tarefas.

Usamos essa ferramenta para toda a equipe estar ciente do que é preciso ser realizado em cada área de empresa, além do acompanhamento de projetos, tarefas e calendários.

Ferramenta de Gestão #3: Google Drive

vdb-logo-01

Google Drive é um aplicativo para criar, organizar e visualizar de forma sincronizada e colaborativa todos os documentos pessoais e profissionais.

Usamos essa ferramenta separando cada canal da empresa em pastas, colocando os arquivos (textos, planilhas, apresentações, entre outros) de forma organizada e fácil de encontrar.

Ferramenta de Gestão #4: Sweet Process

vdb-logo-08

Sweet Process é um aplicativo web para você criar e organizar procedimentos de tarefas para você e sua equipe.

Usamos essa ferramenta para colocar um passo-a-passo das tarefas repetitivas que tomam nosso precioso tempo.

Ganhamos tempo e organização para focarmos no crescimento da equipe e do negócio.

Ferramenta de Gestão #5: Google Apps

vdb-logo-02

Google Apps é um aplicativo criado para empresas, projetado para equipes.

Usamos essa ferramenta basicamente para personalizarmos todos os emails do nosso time.

Ferramenta de Gestão #6: MailChimp

vdb-logo-10

MailChimp (link afiliado) é um software de email marketing voltado tanto para blogueiros, pequenas empresas, como para grandes empresas.

Usamos essa ferramenta para gerenciar nossos cadastros de email, assim como enviar campanhas e definir sequências de emails automáticos.

Obs: O link afiliado acima garante a você um recebimento de US$ 30 de desconto assim que você passa do plano inicial grátis para qualquer plano pago.

Ferramenta de Gestão #7: Help Scout

vdb-logo-14

HelpScout é um aplicativo web na categoria Help Desk, software para suporte ao leitor/cliente.

Usamos essa ferramenta para gerenciar e responder todos os emails recebidos de contato no Viver de Blog, assim como interações através da lista de email.

Ferramenta de Gestão #8: Unbounce

vdb-logo-07

Unbounce é um aplicativo web para criação e análise de landing pages, páginas com foco específico em conversão (clique ou captura de email)

Usamos essa ferramenta para construir todas as nossas landing pages, como essa do infográfico Psicologia das Cores no Marketing e no dia-a-dia.

Ferramenta de Gestão #9: Media Temple

vdb-logo-09

Media Temple  é um serviço de hospedagem

Usamos essa ferramenta para hospedar a grande maioria de nossos blogs/sites com excelente uptime (tempo no ar) e flexibilidade para customziações.

Obs: O link afiliado acima garante a você um desconto de 20% em qualquer plano oferecido pela Media Temple com o cupom VIVERDEBLOG.

Ferramenta de Gestão #10: Zapier

vdb-logo-06

Zapier é um aplicativo online para automatização de tarefas e integração de ferramentas.

Usamos essa ferramenta para conectar dados entre diferentes aplicativos, como Mailchimp <> Typeform, Pocket <> Evernote e Slack <> Google Drive.

Ferramenta de Gestão #11: Zoom

vdb-logo-05

Zoom é um aplicativo para conferências online voltado para times e empresas.

Usamos essa ferramenta para fazer calls (chamadas) com toda a equipe ou parte da equipe.

Preferimos ele ao Hangouts ou Skype pela estabilidade com um grande número de pessoas nos calls, interação e gravações automáticas.

Ferramenta de Gestão #12: 1Password for Teams

vdb-logo-13

1Password for teams é um aplicativo para gerenciar senhas e logins para times através de uma única senha mestre.

Usamos essa ferramenta para manter todo o time unificado e atualizado com senhas e logins de aplicativos importantes para o funcionamento do negócio.

Ferramenta de Gestão #13: Hotmart

vdb-logo-15

Hotmart é uma plataforma para produtores e afiliados venderem seus produtos facilmente online.

Usamos essa ferramenta para vender nossos produtos e cursos, assim como gerar receita através da recomendação de produtos ou serviços afiliados (terceiros).

Ferramenta de Gestão #14: Conta Azul

vdb-logo-03

Conta azul é um aplicativo para gerenciar toda a parte financeira da empresa com relatórios fáceis de criar e analisar.

Usamos essa ferramenta para manter nosso fluxo de caixa em dia, assim como traçar cenários de despesas e receitas.

Ferramenta de Gestão #15: Enotas

vdb-logo-11

Enotas (link afiliado) é um programa de emissão de notas eletrônicas, totalmente integrado com o Hotmart.

Usamos essa ferramenta para emitir de forma praticamente automática nossas notas fiscais.

VALORES DE UMA EMPRESA.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-24

”A felicidade é um estado de consciência que vem do cumprimento de valores”. – Ayn Rand

Como definir a missão, visão e valores de uma empresa? 

icone-habitos-01

E por que eles são tão importantes?

Os valores da empresa guiam a conduta de uma organização. Já os planos de missão e visão ditam sua rota de execução.

Os valores de uma empresa devem refletir princípios éticos e morais, unindo o mundo empresarial ao pessoal.

São princípios inegociáveis, ditando comportamentos e atitudes no funcionamento de toda estrutura organizacional.

Dão suporte às formas de relacionamento dos colaboradores entre si e perante os clientes, fornecedores e sociedade.

Como definir os valores de uma empresa?

icone-habitos-02

Existem algumas metodologias para definir os valores de uma empresa, mas nada melhor do que uma reflexão profunda com os stakeholders e colaboradores internos:

  1. Os valores centrais são fundamentais, independente deles serem premiados?

  2. Se você acordasse amanhã e dinheiro não fosse uma necessidade para o resto de sua vida, você se manteria firme a estes valores?

  3. Você consegue imaginar esses valores sendo válidos daqui a 100 anos, assim como são hoje?

  4. Você gostaria que sua empresa mantivesse esses valores, mesmo que, em algum momento, eles se tornem uma desvantagem competitiva?

  5. Se você começasse uma nova empresa amanhã em um ramo totalmente diferente de trabalho, você construiria os mesmos valores fundamentais para essa nova organização, independente da diferença de suas atividades?

Se a resposta para os 5 itens acima for “Sim”, você tem os valores de sua empresa muito bem definidos.

Exemplos de valores de uma empresa

icone-habitos-03

Abaixo, citarei alguns valores comuns e exemplos reais de valores aplicados em empresas.

Exemplos de valores comuns:

  • Responsabilidade

  • Equilíbrio:

  • Compromisso

  • Comunidade

  • Diversidade

  • Empoderamento

  • Inovação

  • Integridade

  • Propriedade

  • Segurança

Exemplo de Valores da empresa Volkswagen:

  • Proximidade ao cliente

  • Alta performance

  • Adicionar valor

  • Renovação

  • Respeito

  • Responsabilidade

  • Sustentabilidade

Missão de uma empresa

icone-habitos-04

A missão de uma empresa corresponde ao seu propósito único e para quem ela se destina.

Para definir isso com sabedoria, é interessante que se responda a três questões básicas:

  • Por que a empresa existe?

  • O que a empresa faz?

  • Para quem?

A missão de uma empresa pode ser resumida em um parágrafo, uma linha ou até mesmo em poucas palavras.

Exemplo de missão da Disney:

  • Alegrar pessoas.

Visão de uma empresa

icone-habitos-05

Ao definir a visão de uma empresa, é importante estabelecer a perspectiva para longo prazo.

A visão inspira-se naquilo que se almeja para o futuro.

Inclui-se, nesta etapa, aquilo em que a empresa quer se tornar e em que direção devem ser focados os seus esforços.

Exemplo da visão da Mercedes-Benz:

  • Nosso objetivo é ser referência como empresa produtora e fornecedora brasileira dos melhores veículos comerciais, agregados, automóveis, componentes e serviços.

CULTURA DA EMPRESA.

vdb-trabalhar-ate-morrer-ou-morrer-de-trabalhar-25

A cultura da empresa, ou cultura organizacional de uma empresa, resume tudo o que uma organização representa em relação à sua visão, missão, valores, estratégia e história.

A cultura de uma empresa é como se fosse nosso DNA. Ela deve representar rapidamente o conjunto de informações muitas vezes não visível ou tangível na organização.

É fundamental que todos da equipe entendam e compartilhem a visão institucional, permitindo que toda a organização caminhe na mesma direção, seguindo estratégias também comuns a todos.

Ter uma cultura organizacional sólida e transparente a todos os membros da empresa, possibilita minimizar os riscos de embates interpessoais.

cultura de uma empresa é tão importante que resolvemos compartilhar a nossa com você.

Um pouco da cultura Viver de Blog

O foco da nossa cultura é:
Alcançar a excelência e incentivar pessoas a descobrirem e liberarem todo o seu potencial.

  1. Integridade e Comprometimento: “Integridade é estar fazendo a coisa certa, mesmo quando ninguém está olhando”. – C.S. Lewis

  2. Crescimento: “Se você não está crescendo, você está morrendo”. – Anthony Robbins

  3. Liberdade e Autonomia: “Liberdade não é fazer o que se quer, mas querer o que se faz.” – Satre

  4. Responsabilidade e Poder: “Não vamos tentar consertar a culpa do passado. Vamos aceitar nossa responsabilidade pelo futuro”. – John F. Kennedy

  5. Organização e Documentação: “Com organização e tempo, acha-se o segredo de fazer tudo e bem feito”. – Pitágoras

  6. Comunicação produtiva: “O maior problema da comunicação é a ilusão de que ela foi alcançada”. – George Bernard Shaw

  7. Excelência e Alta Performance: “Nunca pare. Nunca se conforme até que o bom seja melhor e o melhor seja excelente”.

Fontes de Consulta:

POR QUE SOMOS ESPECIALISTAS EM PROCRASTINAR? COMO ELIMINAR O VÍCIO DA PROCRASTINAÇÃO ANTES QUE A PREGUIÇA SABOTE SEU FUTURO BRILHANTE.

Procrastinar, a “arte” de deixar para amanhã.

Será que você se reconhece nesta história?

Você acordou de manhã, cheio de energia, levantou da cama rapidamente porque tem um projeto importantíssimo para entregar.

Você, então, aproveita para terminar de tomar seu café enquanto trabalha. Mas, por azar, qual a primeira coisa que acontece?

Você, acidentalmente, derruba café na mesa.

Impossível trabalhar em uma situação dessas.

Logo, você começa a limpar a mesa e percebe que, na verdade, ela está cheia de poeira e até meio desorganizada.

Mesas de trabalho organizadas ajudam e muito a aumentar a produtividade, então a coisa certa a fazer é limpar toda a mesa.

E, pensando bem, aquelas canetas velhas e aquela pilha de papéis precisam ser jogados fora…

Mas, você está sem sacos de lixo em casa, o que torna a decisão de ir ao mercado para comprá-los algo que certamente não pode ser deixado para depois.

Já no mercado, você pensa: posso ficar com fome mais tarde e isso poderá atrapalhar minha concentração no importante projeto que preciso entregar até o final da semana.

Chegando em casa você já prepara sua refeição para mais tarde, quando estiver com fome, e claro, lava a louça para não ter que pensar nisso quando estiver muito ocupado com seu trabalho.

Finalmente, você senta em sua mesa.

Decide dar uma rápida olhada em sua página do Facebook, apenas para checar as últimas novidades.

No entanto, um vídeo do Porta dos Fundos chama sua atenção e você decide parar para assistir. Afinal, são apenas 5 minutos.

Outro vídeo relacionado aparece, e o que são mais 3 minutos? Nada que vá atrapalhar.

Como esse último vídeo é realmente hilário, você decide enviar para seu grupo de amigos no Whatsapp, o que resulta em algumas conversas rápidas, mas nada que prejudique seu planejamento para o resto do dia.

Voltando a concentração para o computador, seu estômago ronca. Ainda bem que você já tem tudo pronto, só precisa esquentar no micro-ondas.

Após sua refeição, você finalmente olha no relógio e percebe que já está tarde e não faz sentindo algum começar a trabalhar agora.

Em vez disso, escolhe assistir àqueles últimos episódios de sua série favorita no Netflix.

Afinal, seu importante projeto pode esperar até amanhã. : /

E aí, parece familiar?

Já passou por alguma situação parecida?

Aposto que pelo menos uma vez na vida você deixou para depois algo relativamente importante e que podia ser feito naquele momento.

E pior! Acordou totalmente culpado e estressado no dia seguinte pois o prazo para entrega acabou ficando próximo demais e você teve que fazer tudo às pressas.

Esse é o nocivo hábito de procrastinar!

O QUE É PROCRASTINAÇÃO?

procrastinar-01

A definição de procrastinar em si não é tão ruim:

É o ato de postergar para amanhã; adiamento.

O problema é que o amanhã é aquele lugar que ninguém viu ou sabe onde fica, mas que certamente boa parte dos planos, motivações e objetivos se encontram.

E vamos deixar claro, adiar alguma tarefa não é algo necessariamente ruim.

Você pode, por exemplo, chegar à conclusão que conseguirá escrever seu artigo amanhã na parte da tarde porque terá o tempo necessário para tal, algo que no momento não parece viável.

Isso não pode ser definido como procrastinação.

A procrastinação acontecerá se você decidir, no outro dia de tarde, adiar mais uma vez sua tarefa.

Toda procrastinação é um atraso, mas nem todo atraso pode ser definido como procrastinação

De quem é a culpa de tanta procrastinação?

procrastinar-02

Um estudo feito na Universidade do Colorado encontrou indícios de que procrastinação e impulsividade estão ligados a influências genéticas.

Houve um tempo em que seres humanos não faziam planos futuros e sua única preocupação era com que comer naquele dia.

Após milhares de anos agindo da mesma forma, podemos dizer que ficamos acostumados a agir por impulso, dando importância ao que é urgente e não ao que é prioridade.

Por isso se não estamos 100% concentrados, em estado de flow, estamos sujeitos a procrastinar.

Outro fator que contribui para o ato de procrastinar é a natureza da tarefa.

Dificilmente você irá deixar para amanhã um jogo de futebol com os amigos ou um bom jantar com a família, mas faria isso facilmente se a sua programação envolvesse terminar vários relatórios.

O benefício imediato é claramente percebido por nosso cérebro.

As atividades fáceis e divertidas são as mais atraentes para a mania de procrastinar.

Fácil e divertido nem sempre são bons adjetivos

procrastinar-03

Em sua palestra no TED Talks, Tim Urban, blogueiro e como ele mesmo diz, um procrastinador de carteirinha, explica de forma muito simples o que se passa na cabeça de quem costuma postergar tarefas.

Ele usa como exemplo da procrastinação crônica a figura de um macaco, que só quer saber de fazer coisas fáceis e divertidas o tempo todo.

O problema é que, na mente de um procrastinador, o “macaco” acaba por tomar o controle do lado racional com frequência, dando sempre preferência pelo prazer imediato.

Esse tipo de atitude não é um problema quando feito esporadicamente, mas o sinal de alerta começa a soar quando procrastinar se torna um hábito.

Os efeitos podem ser devastadores: problemas no trabalho, nos relacionamentos e na saúde.

A sensação de bem estar nunca é completa pois junto com ela aparece a culpa.

Temos plena consciência de que deveríamos estar concentrados em terminar o trabalho de conclusão de curso, por exemplo, mas em vez disso optamos por jogar videogame.

E conforme o prazo de entrega vai se aproximando, a ansiedade domina nossa mente.

O mais impressionante é que alguns procrastinadores conseguem reunir esforços e fazer o que precisa ser feito nos “45 do segundo tempo”.

Mas a qualidade do que é entregue costuma ser bem duvidosa.

E há casos ainda piores.

Aqueles que além de procrastinar não conseguem sequer usar toda a ansiedade gerada para tomar uma atitude e acabam simplesmente não entregando resultados.

Ou seja, não se vive o momento de prazer pois a culpa está presente, a ansiedade vira presença constante e em casos extremos pode devastar algumas áreas da vida de quem procrastina por hábito.

E o efeito disso a longo prazo, na saúde física e mental pode ser bastante prejudicial.

POR QUE O ATO DE PROCRASTINAR PODE FAZER MAL À SUA SAÚDE?

Procrastinar-13

O ato de procrastinar afeta nossa saúde e principalmente bem estar, pois não nos sentimos bem quando adiamos algo importante.

Pessoas que têm o costume de adiar, apresentam mais dores de cabeça, de estômago e ficam doentes com mais frequência.

Além disso, procrastinar pode ocasionar aumento no nível de estresse, baixando as defesas do sistema imunológico e abrindo espaço para doenças infecciosas como resfriado ou gripe.

Outro comportamento de procrastinadores foi identificado pelo Departamento de Psicologia da Univerdade de Carleton, no Canadá, nesse estudo.

Geralmente cuidados como a prática de exercícios físicos, alimentação saudável e idas ao médico quando algo não está bem são frequentemente postergados, podendo ocasionar danos futuros à saúde.

SE PROCRASTINAR É TÃO RUIM POR QUE TAMBÉM É TÃO IRRESISTÍVEL

procrastinar-04

Você já experimentou falar para um obeso que ele tem que reduzir a quantidade de comida ingerida ou para um depressivo que ele precisa parar agora mesmo todos esses pensamentos pessimistas?

Parece mais fácil falar do que fazer…

O mesmo acontece com quem tem o hábito de procrastinar.

A consciência sobre a existência do problema existe.

Aliás, é a causa de tanto estresse na vida de um procrastinador crônico.

Ao mesmo tempo que a vontade incontrolável de ceder ao “macaco da diversão” aparece, ela vem acompanhada da enorme culpa.

Seria fácil, porém, se a procrastinação só acontecesse com tarefas que consideramos desagradáveis.

Mas e como explicar a procrastinação até mesmo daquilo que gostamos.

Por exemplo, escrever é uma atividade pela qual eu sou completamente apaixonado e 100% ligada a meu propósito de vida.

E ainda assim, já me peguei “enrolando” e criando diversas desculpas para não começar um artigo.

Por que isso acontece?

A culpa é da impulsividade (aquela, que tem uma boa influência genética).

Por mais que escrever seja uma fonte de prazer, é uma atividade que me tira da zona de conforto e por vezes pode gerar insegurança.

“Será que serei capaz de fazer um bom texto ou será que meu público irá amar ou odiar esse conteúdo?”

Isso explica porque, em alguns momentos, somos atraídos pela ideia de parar tudo e seguir nossa impulsividade natural que implora pelo prazer imediato.

A fim de evitar ceder aos apelos da impulsividade, utilizamos um último recurso: a força de vontade.

NÃO ABUSE DA SUA FORÇA DE VONTADE: ELA TEM LIMITE

procrastinar-05

Você lembra da sua lista de resoluções de fim de ano?

Talvez você tenha até anotado em algum lugar uma lista de promessas que certamente iria cumprir.

Agora pense, quantas delas você concretizou até agora?

Pode ser que muitas delas você tenha colocado em prática logo em seguida, como meditar todos os dias ou frequentar a academia 4 vezes na semana.

Mas, você ainda está cumprindo o que prometeu a si mesmo?

Se está, parabéns!

Se não está, a explicação pode ser bastante simples: você decidiu jogar toda a responsabilidade em cima da sua força de vontade.

Quantas vezes você já não ouviu que é preciso ter força de vontade para conquistar um objetivo?

No entanto, depender exclusivamente de sua força de vontade pode ser perigoso, já que ela não é constante.

Assim como seu humor, alguns dias a força de vontade desaparecerá. Seja porque está chovendo, está frio ou você está cansado. Você não terá a motivação nas alturas todos os dias, por mais que você ame o que faz.

E é nesse momento que seu plano vai por água abaixo.

A força de vontade é como um músculo, pode ser treinada mas tem um limite máximo de capacidade e sofre com a fadiga.

Imagine que você está de dieta e todo dia alguém resolve oferecer um pedaço do seu bolo de chocolate favorito ou aquela torta de limão que você adora.

No começo, quando o foco no seu objetivo está acima de tudo, fica fácil.

Mas com o passar do tempo, fica cada vez mais difícil dizer não.

E pensamentos como “só hoje”, ou “eu mereço” ou ainda”tive um dia tão difícil, vou comer só um pedaço” começam a aparecer com frequência.

A fim de avaliar as características da força de vontade, em 1998, Roy Baumeister fez um experimento onde algumas pessoas foram colocadas em uma sala com cheiro de cookies recém-assados.

Uma mesa com um prato com vários cookies e outro com rabanetes foi colocada na frente daqueles que faziam parte do estudo.

Para alguns, os cookies estavam liberados e para outros o rabanete (mundo injusto mesmo).

Depois disso, os indivíduos tiveram 30 minutos para completar um difícil quebra-cabeças.

O resultado?

Aqueles que foram obrigados a usar a força de vontade e resistir aos cookies desistiram mais rapidamente do que os que puderam se deliciar à vontade.

Aparentemente, a força de vontade de resistir aos cookies foi drenada, não sobrando muito para o próximo passo do experimento.

E assim como esse estudo, muitos outros provam que sim a força de vontade tende a se esgotar conforme seu uso.

Se não podemos contar apenas com a determinação para acabar com a procrastinação, qual seria a solução então?

A FORÇA DO HÁBITO

procrastinar-06

Nós somos aquilo que repetidamente fazemos – Aristóteles

Primeiro, é preciso descobrir qual é a força propulsora que nos motiva a perseguir um objetivo.

Depois, é preciso monitorar atentamente seu comportamento enquanto persegue o objetivo já estabelecido.

E somente depois, a força de vontade surge como parte do processo.

Não importa qual o objetivo, se é parar de fumar, não faltar na academia, parar de comer doces durante a semana ou estudar uma hora de francês todos os dias.

A melhor maneira de obter sucesso na sua empreitada, é usar a força de vontade como impulso inicial e depois garantir a consistência transformando a ação em hábito.

A arma contra a procrastinação: criar um novo hábito

procrastinar-07

Um hábito é formado por três elementos básicos:

  • GATILHO

  • ROTINA

  • RECOMPENSA

Gatilho é justamente aquilo que servirá como lembrete para a execução de uma determinada tarefa.

Por exemplo, você deseja iniciar a prática de atividades físicas logo pela manhã.

E todo dia, toma uma xícara de café com óleo de coco, que dará a energia necessária para a prática de exercícios.

Pronto. Este pode ser seu gatilho.

Automaticamente ao ingerir sua dose de café matinal, sua mente já fará a correlação entre as duas atividades.

O próximo elemento do hábito, a rotina, é justamente aquilo que você deseja ter como ritual diário, que nesse nosso exemplo é se exercitar diariamente.

Finalmente o último elemento precisa estar claro para você.

Certamente a recompensa de se exercitar é o ganho de saúde, melhora no aspecto estético e bem-estar.

Mas para se manter firme em seu novo hábito, o ideal é escolher uma recompensa mais imediata e palpável, para que seu cérebro entenda que sim está ganhando algo para não procrastinar.

Nesse caso a recompensa poderia ser uma banho relaxante e um descanso de 15 minutos no sol. Ou alguma outra coisa que faça sentido para você.

Você precisa desejar muito essa recompensa.

procrastinar-08

Quando um hábito é prejudicial, como procrastinar, é mais fácil mudá-lo, aos poucos, do que eliminá-lo de uma vez por todas.

Mas a mudança não ocorre nos 3 elementos que formam o hábito, mas somente na parte da ROTINA.

Para quem deseja acabar de vez com a procrastinação, a primeira coisa a fazer é entendê-la.

O que normalmente aciona o GATILHO? Por que você evita começar alguma tarefa específica ou fica arranjando distrações e outras ocupações o tempo todo?

Perceba quando você está caindo nesse mesmo tipo de comportamento e anote.

O mesmo acontecerá para a recompensa. Por que você para tudo que está fazendo para procrastinar?

Qual a RECOMPENSA imediato? Um descanso? Uma solução para o tédio?

Entenda o porquê você faz o que você faz.

Ao identificar padrões de comportamento fica mais fácil traçar estratégias para combater justamente a parte problemática: a ROTINA.

Ao trocar a rotina que pode ser acionada pelos mesmos gatilhos e obter as mesmas recompensas, a chance de sucesso na implementação do hábito é muito maior.

Passo a passo para implementar novo hábito

procrastinar-09

Você já deve ter sentido na pele a dificuldade que envolve o ato de mudar ou criar um novo hábito.

E não se preocupe, você não está sozinho nessa.

Portanto, para facilitar esse complicado processo, um passo a passo para implementação de um novo hábito pode ajudar bastante:

  1. Escolha um hábito fácil de colocar em prática. Você quer ir para academia todos os dias, mas que tal começar fazendo 10 minutos de alongamento todos os dias de manhã.

  2. Aumente aos poucos a “dificuldade” de seu hábito. Passe a fazer 15 minutos de alongamento, depois 30 minutos, depois comece a caminhar pelo bairro e assim vai.

  3. Divida seu hábito em blocos de tempo. Quer ler 100 páginas de um livro por dia? Que tal começar com 50 de manhã e 50 antes de dormir.

  4. Saiu da linha? Volte imediatamente. O problema aparece quando você faz da exceção, a regra.

  5. Se sentir dificuldades de continuar com o novo hábito, peça ajuda a alguém de confiança para “fiscalizar” seus hábitos todos os dias.

  6. Anote seu progresso em um calendário. Marque um X azul quando realizar com sucesso a tarefa e um com vermelho quando não o fizer.

  7. Vá com calma e seja paciente. Siga um ritmo que você sabe que vai conseguir serfrequente.

10 MANEIRAS DE PARAR DE PROCRASTINAR DE UMA VEZ POR TODAS

procrastinar-10

Você pode pensar que procrastinadores são, por natureza, pessoas desorganizadas, que não sabem nem por onde começar seus projetos.

E é ai que você se engana!

Alguns procrastinadores são especialistas na montagem de planos estratégicos fabulosos e sabem cada passo que precisam dar rumo a seu objetivo.

Na teoria.

Uma excelente ideia que não é colocada em prática, não passa de uma ideia.

Quem tem o costume de adiar ações, adora planejar e principalmente fazer listas de tarefas.

Aliás, quanto mais longa e vaga for essa lista, melhor. Afinal, planejar não significa fazer.

E quanto mais complexo for o objetivo, pior. Certamente será adiado por muito mais vezes.

O erro não está em escolher atingir metas elaboradas para sua vida.

O erro está em não desmembrar essa meta em várias pequenas tarefas, que poderão ser finalizadas com maior facilidade.

Vamos supor que você queira escrever um livro.

Mas esse objetivo por si só é extremamente genérico e muito complicado.

Em vez de criar uma tarefa chamada “escrever livro”, não faria mais sentido se propor a escrever 1.500 palavras por dia?

Muito mais fácil começar a dar pequenos passos em vez de correr uma maratona logo de cara, não?

Procrastinar é um hábito, e como já vimos, mudar padrões pode ser algo extremamente difícil.

procrastinar-11

Se você não sabe nem por onde começar, experimente aplicar algumas das 10 dicas abaixo para detonar a procrastinação de uma vez por todas:

  1. Peça ajuda de amigos quando uma tarefa se tornar difícil demais para começar ou terminar.

  2. Não comece seu dia procrastinando. Esqueça a função soneca de uma vez por todas. Quando ao alarme tocar, levante da cama.

  3. Diminua seu grau de auto-exigência. A busca pela perfeição pode adiar o começo de sua jornada. Vá melhorando conforme avança no projeto.

  4. Remova as distrações. Ter que conviver com os “ladrões de atenção” só torna o ato de procrastinar mais provável. Se a internet é o problema, que tal desligar seu wi-fi enquanto trabalha?

  5. Faça uma coisa de cada vez. Apostar em múltiplas tarefas para ganhar tempo terá o efeito oposto.

  6. Queime pontes, se possível. Quer começar sua empresa? Uma solução drástica pode ser pedir demissão. Você não terá escolhas.

  7. Se você quer fazer uma tarefa com frequência, como ir à academia toda segunda, quarta e sexta, coloque essa atividade no topo de sua lista.

  8. Use listas de tarefa com inteligência. Escolha no máximo 3 itens, de alta prioridade e que estejam alinhados com seu objetivo principal. Não coloque nenhum item novo enquanto não finalizar os três já estipulados.

  9. Utilize um Pomodoro Timer ou outro alarme para fazer o gerenciamento do seu tempo. O timer server para lembrar suas sessões de trabalho (de 60 a 90 min) e descansos pré-definidos (10-15 min).

  10. Comece logo! O que não significa que ao iniciar uma tarefa ela precise ficar pronta ao final do dia. Não se preocupe com isso agora.

CONCLUINDO: SUA HISTÓRIA É VOCÊ QUEM ESCREVE.

procrastinar-12

Crie plena consciência que você é o único responsável por suas escolhas e o único que pode fazer algo para mudar sua vida.

Ninguém, em absoluto, gosta de procrastinar ou sente orgulho de agir dessa maneira.

Toda procrastinação vem acompanhada de um estado de ansiedade, pânico e culpa.

A boa notícia é que esse espiral negativa pode e deve ser evitada.

Viver reagindo à situações urgentes, apenas apagando incêndios, impede que você trabalhe em seu potencial pleno e também invista tempo em outros projetos extremamente importantes,mas que sem um deadline específico acabam sendo postergados.

Um hábito tão nocivo quanto o da procrastinação não muda da noite para o dia. É preciso ser realista e combatê-lo dia após dia.

Pelo menos comece a mudança.

Todos nós somos procrastinadores, uns mais outros menos, mas todos nós temos pelo menos alguma coisa que poderíamos estar fazendo, e que poderia fazer revoluções maginíficas em nossas vidas.

Mas não estamos.

O seu futuro está em suas mãos.

Você escolhe começar a alcançar seus sonhos hoje?

Ou vai deixar para amanhã? Gostou curta e compartilhe esse post ele pode ajudar alguém.

 Sem títuloJOE

AS TÉCNICAS INFALÍVEIS POR TRÁS DA MOTIVAÇÃO PESSOAL: O COMBUSTÍVEL CERTO PARA ALCANÇAR O SUCESSO.

POR QUE É TÃO DIFÍCIL MANTER A MOTIVAÇÃO PESSOAL POR MUITO TEMPO?

motivacao.001

Aposto que todo final de ano você também faz a famosa lista de resoluções, não?

Escolhe como meta aquilo que acredita ser benéfico para sua vida, como começar a se exercitar 3 vezes por semana, mudar a alimentação para perder alguns quilos ou finalmente aprender inglês.

No entanto, quantas destas resoluções você realmente levou a sério?

Quantos planos você não deixou de lado porque perdeu a motivação pessoal sem qualquer explicação?

Pois você não está sozinho(a) nessa!

Apenas 8% dos americanos, de acordo com um estudo do Statistic Brain, conseguem concretizar as suas resoluções de ano novo.

A grande maioria das pessoas aproveita o embalo da empolgação e consegue colocar seus planos em prática. Porém apenas uma pequena parcela realmente leva sua resoluções a sério a ponto de alcançar a meta.

Então o que acontece com o restante das pessoas que desiste após um ou dois meses de tentativas?

Você sabe escolher os métodos corretos para atingir suas metas?

motivacao.002

Você sabe onde deseja chegar? Se ainda não possui uma ideia clara de suas metas e principalmente do seu propósito, recomendo a leitura deste artigo aqui.

Sem um motivo para começar, não faz sentido algum gastar seu tempo e energia  perseguindo metas que alguém disse que eram importantes.

Mas vamos supor que seus objetivos já estão claros e definidos, porém você parece nunca conseguir manter o nível de motivação pessoal para finalmente chegar no resultado esperado.

Você pode até encontrar a motivação para começar, porém, manter a frequência pode ser um problema.

Quantas pessoas não se matriculam na academia no início do ano e, em um curto espaço de tempo, simplesmente desistem?

As justificativas são muitas, desde a falta de tempo até o cansaço pelo excesso de compromissos.

E não estou dizendo que isso não aconteça de verdade. Mas se a meta parece tão importante, por que simplesmente desistimos?

Quantas vezes você precisou recomeçar do zero porque largou o que estava fazendo no meio, muito antes de colher os resultados desejados?

Vamos voltar ao exemplo do abandono da academia.

Sua meta pode ser começar a prática de uma atividade física. Mas será que a academia é realmente a escolha ideal do meio para concretizar sua meta?

Se você odeia a ideia de ter que fazer exercícios em um ambiente fechado e não suporta levantar pesos, será essa a melhor opção mesmo? Ou outra atividade, como caminhar no parque, pode ser melhor para você?

Muitas vezes nem percebemos que o erro não está no objetivo, mas sim no caminho que escolhemos para chegar até lá.

UMA EXPLICAÇÃO SOBRE A MOTIVAÇÃO PESSOAL

motivacao.003

A motivação pessoal é a força que direciona praticamente todas as nossas ações.

Serve de termômetro para entender o quão importante é uma meta, através da quantidade de tempo, persistência e esforço que dedicamos para concluir a missão.

Mas o que torna uma meta mais importante do que a outra?

Já ouviu falar da pirâmide de Maslow?

O psicólogo americano Abraham Maslow classificou as necessidades humanas de acordo com uma escala de hierarquia.

A base da pirâmide é formada por necessidades básicas como comer, dormir e respirar e conforme são atendidas, outras mais acima começam a ganhar importância dentro da nossa cadeia de prioridades.

Motivação Pessoal Maslow

Imagem original: Wikipedia

De acordo com Maslow, nossas necessidades estão classificadas em 3 grupos:

  • Necessidades Básicas: comer, dormir, respirar, ter moradia e satisfação sexual. São as mais importantes e também as mais fáceis de serem satisfeitas. A necessidade de estar seguro também entra nesta categoria;

  • Necessidades psicológicas e sociais: todos nós precisamos de amor e do sentimento de pertencer a um grupo. O status também se enquadra nesta categoria, porque para sermos mais valorizados em nossa sociedade precisamos exibir bens materiais como carros, casas e roupas.

  • Necessidade de auto-realização: se você já tem suas necessidades fisiológicas, sociais e psicológicas atendidas, ainda assim sentirá falta de algo a mais. A primeira delas é estar bem consigo mesmo(a). E continuar melhorando constantemente. Ao contrário das necessidades mais básicas, neste estágio já não falta mais nada. A grande motivação está em evoluir.

A teoria de motivação pessoal de Maslow afirma que somos motivados pelo que ainda não alcançamos e sempre respeitando a hierarquia de necessidades.

MOTIVAÇÃO PESSOAL (INTERNA) X MOTIVAÇÃO EXTERNA

motivacao.004

A motivação pessoal nasce do desejo de suprir necessidades, das mais básicas às mais complexas. É uma motivação interna.

Sem dúvida, quanto maior a motivação pessoal, maior será o esforço para alcançar um resultado.

Pessoas com alto grau de motivação pessoal são aquelas com sonhos, com propósito e que possuem noção do seu valor no mundo.

Além disso, pessoas motivadas por fatores internos possuem uma grande força de realização, são mais positivas e agem de acordo com seus valores para conquistar o sucesso.

Como a necessidade é criada a partir de uma emoção ou desejo, algo inerente ao ser, sua motivação é muito mais forte do que as necessidades vindas de fora e estimuladas por outras pessoas, acontecimentos ou situações.

Não existe dúvida que a motivação pessoal tem muito mais força do que a motivação externa.

Além disso, a falta de motivação interna pode ser a grande causadora de uma problema muito temido: o bloqueio criativo.

Mas você conhece todos os fatores que não estão no seu controle e que podem afetar sua tomada de decisões e aquilo que você julga desejar?

Formas de motivação externa

motivacao.005

Diversos acontecimentos externos podem influenciar nossas ações. Tanto de forma positiva quanto negativa.

Da crise econômica e reviravoltas na política até a opinião dos seus pais, tudo pode servir como fator de motivação.

A motivação externa é usada principalmente por empresas para manter seus funcionários satisfeitos e produtivos.

Assim como também serve para manipular as pessoas.

Vamos conhecer alguns tipos de motivação externa:

  • Medo: quem gosta de se sentir inseguro e com medo? Pode ser o medo de perder o emprego, medo de ser repreendido por outras pessoas ou o medo de falhar. Se o medo estiver relacionado às necessidades mais básicas dos seres humanos, a estratégia funciona ainda melhor. Funciona bem para evitar que pessoas façam coisas erradas, como roubar, ultrapassar limites de velocidade ou chegar atrasado no trabalho. Porém, o medo não funciona como motivação para promover maior produtividade ou criatividade, por exemplo.

  • Inspiração: quando atitudes e discursos de outras pessoas afetam nossa motivação pessoal, podemos dizer que fomos inspirados. Apesar de afetar nossas emoções, seu efeito é passageiro e bastante rápido, por sinal.

  • Incentivo: a forma mais comum de motivar usando incentivos é através de recompensas financeiras. Oferecer algo em troca de uma ação, por exemplo, o trabalho em troca de um salário, bônus por alcançar uma meta ou um prêmio por responder uma pesquisa. Claro que, para funcionar, a recompensa precisa ser algo de valor reconhecido pelo indivíduo.

Tanto o medo, quanto a inspiração ou os incentivos influenciam nossas ações. E principalmente na motivação que leva você a agir.

Porém, por ser algo externo, o efeito não dura mais que alguns dias. E assim o indivíduo volta ao ponto inicial. A não ser que seja influenciado novamente por algum desses fatores.

Você pode perceber que após assistir uma palestra motivacional você sai cheio de gás para mudar sua vida e mudar o mundo.

Passado algum tempo, fazer todas essas transformações nem parece mais tão interessante. E você volta aos velhos hábitos.

Mesmo quando falamos de incentivo, onde você será compensado por suas ações. A tendência natural é nos acostumarmos com o prêmio, seja um aumento de salário ou um bônus.

Portanto, ao contrário do que muitos ainda acreditam, o dinheiro não interfere verdadeiramente na motivação pessoal.

POR QUE O DINHEIRO NÃO AFETA A MOTIVAÇÃO PESSOAL?

motivacao.006

Em 2005, alunos do MIT (Massachusetts Institute of Technology) fizeram parte de um estudo promovido pelo economista Dan Ariely.

Os alunos foram incentivados a realizar uma série de atividades envolvendo criatividade, habilidades motoras e concentração.

Para cada um deles foram oferecidos 3 níveis de recompensa financeira por performance (baixa, média e alta).

Como esperado, para atividades mecânicas, quanto maior a recompensa, maior a performance. 

Porém quando a atividade envolvida habilidades cognitivas, como a criatividade, quanto maior a recompensa, pior o desempenho.

A conclusão do estudo foi que em atividades mais complexas, o dinheiro oferecido não influenciava em nada o esforço e o desempenho.

Uma explicação para a queda de performance neste caso pode ser o efeito distração. A atenção acaba voltada para a recompensa e não para a tarefa em si.

Portanto, usar o dinheiro como fonte de motivação pessoal e de aumento da produtividade simplesmente não funciona.

O dinheiro pode atrapalhar os resultados?

motivacao.007

Apesar de não existir um consenso a respeito desta afirmação, além do estudo feito com alunos no MIT, que apontou resultados interessantes nesta direção, outra meta análise feita por Edward Decci, sugeriu resultados semelhantes.

Decci resumiu o resultado de outros 128 estudos, todos apontando para o efeito negativo das recompensas, desde coisas simples como um bombom até bônus em dinheiro, na motivação pessoal.

Este registro de resultado era ainda mais frequente quando as tarefas eram interessantes ao invés de repetitivas e sem sentido.

Quando os participantes não sabiam o valor da recompensa, a queda na performance ficava em 25%. Porém, ao serem informados do valor exato do que iriam ganhar ao final da atividade, a motivação pessoal caia em 36%.

Certamente ninguém deseja trabalhar de graça, mas uma vez que os ganhos cobrem as necessidades básicas, a relação entre motivação e dinheiro atinge um platô, que de acordo com apesquisa feita por Daniel Kahneman e Angus Deaton nos Estados Unidos é uma renda média anual de 75 mil dólares.

A CIÊNCIA POR TRÁS DA MOTIVAÇÃO PESSOAL

motivacao.008

Apesar de todo o conhecimento sobre motivação pessoal trazido pela ciência e as evidências de que elementos internos como sentido e propósito funcionam muito melhor do que a motivação externa, na prática vemos exatamente o oposto.

Empresas e indivíduos tentam elevar seu nível de motivação pessoal apostando em fatores externos, que, como já vimos, não oferecem os mesmos resultados dos fatores internos.

Mas quais as descobertas da ciência você precisa começar a usar na sua vida hoje mesmo para encontrar mais motivação?

Definição de metas como fator motivacional

motivacao.009

A nossa vontade de atingir metas é o que nos leva adiante.

Primeiro você deve visualizar aquilo que quer. Ao montar um plano de ação para chegar no resultado almejado, sua autoestima é automaticamente elevada.

Com a confiança elevada, você adota um mindset vencedor e passa a olhar para os obstáculos de outra maneira.

Quanto mais necessidades básicas você consegue suprir, se torna mais confiante da sua capacidade..

A motivação aumenta conforme vamos atingindo nossos resultados

motivacao.010

Outro estudo feito por Dan Ariely incentivava os participantes a construir personagens com uma série especial de peças de Legos.

Nos dois grupos, a cada boneco pronto, era oferecida a mesma quantia de 3 dólares ao final da tarefa.

Quando finalizado, os participantes eram questionados se gostariam de construir outro boneco, mas dessa vez por 2,70 dólares. E a cada vez o valor oferecido era menor e menor.

A diferença entre os dois grupos estava no destino dos bonecos. No primeiro grupo todas as peças produzidas eram guardadas embaixo da mesa, para serem destruídas ao final do experimento.

No outro grupo, os bonecos eram destruídos imediatamente.

O resultado da experiência foi:

  • O grupo que pode ficar com os bonecos por um período maior, produziu 11 peças;

  • O grupo que tinha suas peças destruídas imediatamente fez apenas 7 bonecos antes de desistir.

Ou seja, poder ver o resultado do seu esforço foi um grande incentivo para a motivação pessoal.

A sensação de obrigação atrapalha a motivação pessoal

motivacao.011

Quando nos sentimos obrigados a fazer determinada tarefa nossa motivação cai sensivelmente.

Por exemplo, pense em seus hobbies. Será que você os faria com o mesmo entusiasmo se tivesse que cumprir horários e metas de entrega de resultados?

Tanto que muitos preferem nunca transformar uma atividade prazerosa feita nas horas livres em trabalho apenas para não ter a obrigação de fazer.

A solução neste caso está em mudar a maneira de pensar sobre o assunto.

Se você deseja fazer o que ama, ao invés de enxergar sob a perspectiva de uma nova obrigação, você pode pensar que você está fazendo aquilo por sua livre escolha e será recompensado(a) pelos resultados obtidos.

Ajudar outras pessoas nos mantém mais motivados

motivacao.012

O psicólogo Adam Grant conduziu um estudo na Universidade de Michigan, com voluntários de um call center que arrecadava dinheiro para financiar bolsas de estudo na Universidade.

Os estudantes que ganharam a bolsa foram conhecer e conversar com os voluntários por 10 minutos durante o estudo.

Um mês após a visita dos estudantes, os voluntários estavam passando 142% mais tempo no telefone do que antes e a arrecadação cresceu em 171%.

Apesar de não reconhecerem conscientemente que a visita dos estudantes tinha influenciado suas ações, o fato de verem de perto as pessoas beneficiadas foi um grande fator motivacional.

Mas se nem assim você está se sentindo motivado(a), então vamos partir para algumas dicas mais práticas para que você sinta vontade de lutar pelo seu propósito.

DICAS PARA AJUDAR VOCÊ A TER MAIS MOTIVAÇÃO PESSOAL

motivacao.013

Se você chegou até aqui, já entendeu os mecanismos por trás da motivação pessoal.

Aqueles gatilhos, racionais ou não, externos ou internos que interferem na motivação de todos nós.

Mas agora vou apresentar as dicas práticas, que você pode começar a aplicar na sua vida hoje mesmo para aumentar cada vez mais o seu nível de motivação pessoal.

Então vamos lá?

1. Pare de pensar e parta para a ação

motivacao.014

Não fique só sonhando com seu objetivo e esperando todas as condições perfeitas, porque a hora certa é agora.

Levante do sofá e faça acontecer.

Se a sua motivação pessoal não tem força suficiente para te levar do estado de inércia para a ação, repense se aquilo realmente é o que você gostaria de fazer ou se está apenas seguindo o que pensa ser a coisa certa.

2. Comece pequeno

motivacao.015

Se você escolher começar com uma meta muito complexa, você corre o risco de cair na armadilha da procrastinação por não saber nem por onde começar.

Vamos usar como exemplo um objetivo bastante comum: começar a prática de exercícios físicos.

Você começa com uma meta ambiciosa de praticar uma hora de exercícios, 5 vezes por semana.

Para quem está apenas começando, isso pode ser muito. E você vai descobrir que existem muitos obstáculos diários, como cansaço, compromissos e até dores musculares que vão atrapalhar seus resultados no início.

Portanto, comece com meia hora, duas vezes por semana e conforme for conseguindo cumprir o combinado com você mesmo, vá aumentando seus objetivos.

E não deixe de criar hábitos ao invés de sempre depender da sua força de vontade para projetos de longo prazo.

3. Escolha um projeto por vez

motivacao.016

Sua energia e seu tempo não são infinitos. Assim como sua capacidade de foco e concentração.

Você pode sonhar em abrir seu próprio negócio, emagrecer 10 quilos e aprender tudo sobre fotografia.

Mas vamos combinar, quem consegue fazer tudo isso de uma vez? No início você pode até achar que dá conta, mas a longo prazo acaba sendo uma situação insustentável.

Escolha aquilo que considera mais importante e comece por ai. Uma vez completada a missão, ai sim é hora de começar outro projeto.

4. Acompanhe sua evolução

motivacao.017

Como vimos, uma das maiores dificuldades relacionadas às resoluções de final de ano não é começar, mas sim manter a consistência necessária para obter resultados.

E por quê?

Porque não enxergamos os resultados no início!

Se você está focado em perder os 10 quilos, mas até o momento não percebeu suas roupas ficando mais folgadas, acha que nada aconteceu e que tudo que vem fazendo não está funcionando, desanima e desiste.

Mas se o invés disso você se pesar uma vez por semana  e perceber que perde 500 gramas a cada pesagem, seu ânimo pode melhorar.

Mesmo que ainda esteja muito longe do resultado final, você pode encontrar a motivação necessária para não desistir.

5. Use seu próprio sucesso como fonte de motivação pessoal

motivacao.020

Histórias inspiradores de pessoas que decidiram lutar por seus sonhos, perseguir sua motivação e seu propósito são ótimos gatilhos para começar.

No entanto, não cometa o erro de se inspirar somente no sucesso aparente de outras pessoas e achar que os seus feitos são menores ou insignificantes.

Você pode acabar por destruir toda a sua motivação pessoal com este tipo de atitude.

Compare você com você mesmo. Sempre existirá alguém melhor e  pior que você.

Procure estar melhor hoje do que estava ontem. E isso deve bastar.

Tire o foco das suas falhas e concentre nos sucessos que você vem alcançando.

6. Pare de acreditar que sua meta é impossível

motivacao.019

Quanto temos um objetivo ousado e grandioso ou quando já tentamos várias vezes e desistimos, acabamos acreditando que nossa meta é impossível.

O homem não teria alcançado o possível se, repetidas vezes, não tivesse tentado o impossível.”- Max Weber

Se você quer algo, não deixe ninguém, muito menos sua própria mente, acreditar que é impossível.

Neste trecho do filme “À procura felicidade”, o personagem de Will Smith diz ao filho que se ele tem um sonho, nunca deve deixar ninguém, nem mesmo seu pai, dizer que ele não conseguirá.

Aliás, este filme conta a história real de superação e motivação pessoal do empresário e corretor da Bolsa de Valores Chris Gardner e é uma ótima história de inspiração para manter a motivação apesar das adversidades.

7. Assuma um compromisso publicamente

motivacao.021

Uma vez que você assumiu um compromisso publicamente, acredite, você não terá a coragem de desistir.

Nenhum de nós gosta de mostrar fraqueza ou admitir que falhou na frente de outras pessoas. O que pode funcionar como um gás extra para sua motivação pessoal para atingir um objetivo.

CONCLUSÃO: POR QUE É TÃO IMPORTANTE MANTER A MOTIVAÇÃO PESSOAL?

motivacao.022

A relação entre esforço e resultados é inegável. Quanto mais você se dedica a algo, maiores as chances de realizá-lo.

Você já deve ter percebido, no entanto, que muitas pessoas dizem querer algo, porém não concentram seus esforços na direção do seu desejo.

Quantas pessoas afirmam, todos os dias, que querem largar o emprego e começar seu negócio próprio mas não tomam nenhuma atitude para mudar sua realidade?

Falar que quer mudar algo é infinitamente mais fácil do que de fato encontrar tempo para promover mudanças.

Você se encontra nessa situação? Sente que precisa encontrar sua verdadeira motivação?

Neste caso, apenas duas opções são possíveis. Ou você muda seus objetivos para adequá-los a seus esforços ou aumenta seu gasto de energia para conquistar o que deseja.

Caso contrário, o sentimento de frustração e infelicidade será uma companhia constante.

O segredo para começar você já sabe: é encontrar sua motivação pessoal. Aquele chamado interno para atender suas necessidades, sejam elas básicas ou mais complexas.

Grandes nomes de sucesso, seja no empreendedorismo, seja nos esportes ou na arte, só conseguiram chegar no topo porque focaram dias, meses e anos naquilo que queriam.

A motivação é o combustível necessário para fazer você continuar andando sem parar. E com o tempo, o sucesso acaba sendo inevitável.

E você? Está motivado para mudar sua realidade?

Pessoas que são incapazes de se manterem motivadas devem se contentar com a mediocridade, não importa quão impressionantes são seus outros talentos.”- Andrew Carnegie

Você deseja aprender a produzir conteúdos memoráveis 2 vezes mais rápido e com 10 vezes mais poder de viralização e vendas, mesmo que você não tenha o dom da escrita? Conheça o curso de produção de conteúdo do Viver de Blog. Clique aqui embaixo e saiba mais!

Gostou desse artigo curta e compartilhe com seus amigos e familiares esse artigo pode ajudar alguém.Sem títuloJOE

VOCÊ CONTROLA SUA ROTINA OU ELA TE CONTROLA? COMO O GERENCIAMENTO DE TEMPO PODE ELEVAR OU DESTRUIR SUA PRODUTIVIDADE.

O efetivo gerenciamento de tempo não é uma tarefa das mais fáceis.

Mesmo as pessoas mais organizadas já se pegaram querendo que o dia tivesse mais do que apenas 24 horas.

Mas como você já sabe, o tempo é uma constante e não pode ser moldado às nossas necessidades.

Entretanto você pode sim escolher bem o que vai fazer com o tempo que tem à sua disposição.

Primeiro, esqueça de uma vez por todas o maior mito da produtividade: estar sempre ocupado(a) não significa ser uma pessoa produtiva ou que sabe fazer gerenciamento de tempo.

Você pode estar apenas matando tempo com atividades que nada acrescentam à sua vida e que não produzem resultados e ainda assim não ter tempo para fazer mais nada de útil.

Também de nada adianta aumentar o número de horas que você passa trabalhando para dar conta de mais e mais tarefas.

Adotar jornadas diárias de trabalho de 14, 15 horas só irá resultar em mais cansaço e, a longo prazo, uma queda na sua produtividade.

Sabe a sensação de ter passado o dia ocupado(a) e sem tempo e mesmo assim chegar ao final do expediente e sentir que não finalizou nada ou quase nenhuma das atividades que realmente precisava?

Quando isso acontece, você chega ao final do dia exausto(a) e extremamente estressado(a) e frustrado(a), não é mesmo?

De acordo com o estudo do British Medical Journal, o estresse no ambiente de trabalho pode ser reduzido se o correto gerenciamento de tempo for aplicado.

Ou seja, você pode organizar melhor seu tempo, trabalhar menos e assim conseguir uma folga na sua agenda seja para dar andamento a um projeto pessoal, fazer atividades físicas ou começar a reduzir a pilha de livros para ler.

VOCÊ CONHECE OS LIMITES DE SUAS CAPACIDADES?

gerenciamento-de-tempo-001

Nenhum planejamento eficiente começa sem a aquisição de conhecimento.

Mas quando falamos de gerenciamento de tempo, o seu objeto de estudo deve ser apenas um: você mesmo.

Afinal, como você espera organizar o seu próprio tempo se você sequer sabe como gasta as 24 horas do seu dia, quais são as suas maiores prioridades e para quê você precisa de mais horas livres?

Você já cronometrou quanto tempo demora para ler 10 páginas de um livro?

Quantos minutos precisa para escrever a resposta de um email?

Quantas horas de sono são necessárias para você acordar bem disposto(a)?

Depois de quanto tempo de concentração e foco absolutos, você começa a cansar e ficar mais distraído(a)?

Estas e muitos outras respostas sobre sua performance são essenciais para você começar a pensar em fazer seu gerenciamento de tempo.

Como você espera planejar seu dia se não sabe nem quanto tempo leva para completar uma tarefa?

Faça um simples exercício. Escolha um dia da sua semana (de preferência um dia de trabalho) e anote absolutamente tudo que você fizer desde o momento que seu alarme tocar pela manhã.

E não esqueça de anotar também quanto cada atividade consumiu do seu tempo.

Inclusive você vai descobrir quais são os maiores ladrões do seu tempo.

QUEM ESTÁ ATRAPALHANDO SEU GERENCIAMENTO DE TEMPO?

gerenciamento-de-tempo-002

Se você fez ou fizer o exercício que sugeri aqui em cima, vai ver que está cercado por todos os lados de grandes vilões da sua produtividade.

Cada um põe seus planos de gerenciamento de tempo por água abaixo de uma maneira diferente, em horários distintos e até por razões diferentes.

No entanto, algumas distrações são quase unânimes para a maioria das pessoas.

Portanto, vamos conhecer os maiores ladrões de tempo e o que fazer para não cair mais nessas armadilhas.

Alta conectividade e excesso de informações

gerenciamento-de-tempo-003

A evolução da internet como conhecemos hoje nos possibilitou realizar tarefas que consumiam uma boa dose de tempo, como pagar contas no banco, fazer compras e até fazer reuniões de trabalho.

Em alguns casos, basta um clique no seu aplicativo de celular e rapidamente seu problema está resolvido.

Em teoria sobra muito mais tempo para dedicar a atividades realmente relevantes.

Mas na prática, ficar praticamente 100% do dia conectado(a) pode acabar atrapalhando o gerenciamento de tempo.

Em 2004, a pesquisadora da Universidade da Califórnia, Gloria Mark, decidiu investigar quais os efeitos da tecnologia na vida das pessoas e no ambiente de trabalho.

O tempo em que essas pessoas ficavam concentradas em uma tarefa foi cronometrado, chegando a uma média de 3 minutos.

O mesmo estudo foi refeito em 2014, já com os smartphones bastante popularizados. E dessa vez a média de concentração caiu de 3 minutos para apenas 59 segundos!

Difícil manter a produtividade alta com tantas distrações na palma da mão.

Eu me distraio facilmente, até com um mosquito dentro do meu ambiente de trabalho.

Se o celular estiver ao meu lado então, pior ainda. Mas, por saber quais são as minhas maiores distrações, eu também sei o que tenho que fazer para não atrapalhar todo o meu gerenciamento de tempo.

Por isso, durante os períodos do dia em que estou trabalhando, o celular fica em outro cômodo da casa.

Além de tirar o celular de perto, mantenho o mínimo de janelas abertas no computador. Caso contrário, será muito fácil ficar pulando de uma aba para outra e chegar ao final do dia sem produzir quase nada.

Quanto menos opções você der para sua mente se distrair, mais focado você estará para completar suas tarefas mais importantes. E até mesmo sofrerá muito menos com um dos vilões da produtividade: o bloqueio criativo.

Redes Sociais

gerenciamento-de-tempo-004

Dar apenas aquela espiadinha no Facebook durante uma tarefa importante nem vai atrapalhar seus resultados, certo?

Pode até ser, mas muitas vezes, o que deveria tomar apenas 5 minutos, acaba consumindo quase meia hora do tempo que você reservou para uma tarefa importante.

Para não perder o prazo, fazer horas extras e acabar o dia completamente esgotado(a) é a escolha de muitas pessoas.

Mas não é a mais inteligente em termos de gerenciamento de tempo e muito menos contribui para uma melhor qualidade de vida no trabalho.

Claro que você não precisa se isolar do mundo e não dar uma espiada sequer nas suas redes sociais preferidas.

Ao invés disso, o que acha de quebrar sua tarefa em blocos de tempo? Vamos imaginar que após uma hora de total concentração, sua mente comece a se distrair.

Você pode estabelecer 1 hora de trabalho intercalada com 5 ou 10 minutos de descanso e usar estritamente este tempo para acessar o seu Facebook, Instagram ou Snapchat.

Se as redes sociais estão atrapalhando seu gerenciamento de tempo, esqueça as notificações em tempo real nos períodos em que estiver concentrado(a) no trabalho.

No meu caso, como trabalho o tempo todo conectado à internet, uso um navegador somente para as redes sociais e outro para trabalho.

Deixo o Google Chrome, para atividades profissionais e ainda utilizo um plugin chamado News Feed Eradicator for Facebook, que substitui seu feed de notícias por uma frase motivacional.

E para relaxar e ver as novidades, uso o Firefox. Desse jeito condiciono meu cérebro a entender qual é o momento de trabalho e qual o momento de relaxar um pouco.

Emails

gerenciamento-de-tempo-005

O maior pesadelo de algumas pessoas é a caixa de entrada sempre lotada e que parece só aumentar, já que ao responder um email, chegam outros três.

Isto também acontece com você?

Além disso, quantas vezes, no seu dia, você para para olhar seus emails?

O maior problema de olhar seus emails a todo momento não é só parar o que está fazendo, mas sim deixar para agir depois.

Você só quer saber quem está enviando mensagens, para quando tiver tempo, respondê-las ou apagá-las.

E possivelmente terá que ler tudo novamente para fazer isso. O que é caracterizado como retrabalho, certo?

Portanto, escolha uma hora do seu dia não só para olhar seus emails, mas também para fazer algo com eles.

Eu, particularmente recomendo fazer essa checagem no final do dia. Especialmente se você já tem suas atividades planejadas.

Ao fazer isso você consegue planejar seu dia seguinte para atender algumas demandas e faz o gerenciamento de tempo de acordo com a sua agenda e não com a de outras pessoas.

Reuniões sem propósito e falta de objetividade

gerenciamento-de-tempo-006

Reuniões são e sempre serão importantes para manter o bom relacionamento entre uma equipe de trabalho. Bem como para alinhar expectativas e metas de qualquer empresa.

Mas para não perderem seu propósito, precisam ser planejadas e objetivas.

Se algo que poderia ser resolvido em apenas 5 minutos, precisa de uma reunião de uma hora, algo está bastante errado.

Além disso, reuniões longas causam fadiga mental naqueles que participam.

Portanto, já que são necessárias, podem ser otimizadas com uma ata bastante objetiva, com tempo de duração estipulado e em horários onde a concentração das pessoas já é naturalmente menor, como antes do almoço ou próximo ao final do dia.

Não deixe de clicar aqui embaixo para fazer o download das 21 dicas para aumentar sua produtividade e gerenciar melhor seu tempo.

APRENDA A PRIORIZAR: A DIFERENÇA ENTRE URGENTE E IMPORTANTE.

gerenciamento-de-tempo-007

O gerenciamento de tempo exige conhecer a diferença entre aquilo que é importante e aquilo que é urgente” – Mackenzie

Analise seu papel de decisão diante de uma situação de escolha entre duas atividades, uma considerada importante e outra urgente.

Qual delas você faria primeiro?

Aposto que daria preferência à urgência, certo?

Por exemplo, você tem a importante missão de começar a praticar exercícios físicos todas as manhãs. O que não é considerada uma atividade urgente, apesar de sua grande importância para a manutenção de sua saúde.

No entanto, um projeto de última hora está obrigando você a acordar mais cedo,  pular a academia e ir direto para o trabalho.

Urgente mas não tão importante quanto sua saúde.

Temos a tendência de deixar que as tarefas urgentes dominem nosso tempo, nos tornando meramente reativos.

Se você já é uma pessoa que usa lista de tarefas para o dia, semana ou até mesmo mês, ótimo.

Mas você costuma atribuir graus de importância para cada um dos itens da sua lista? Se não, conhecer e usar a Matriz de gerenciamento de tempo pode te ajudar.

Matriz de gerenciamento de tempo

Stephen Covey, montou a Matriz de gerenciamento de tempo, que categoriza as atividades em 4 quadrantes:

  • Importantes
  • Urgentes
  • Importantes e urgentes
  • Nem urgentes e nem importantes

Ele afirma que atividades urgentes e importantes precisam ser feitas imediatamente.

Porém, tarefas menos importantes, mesmo que urgentes, não devem ser priorizadas.

Focar em atividades importantes faz com que você tenha mais controle no gerenciamento de tempo e reduz a possibilidade de tarefas que são importantes também virarem urgentes.

E não se engane achando que você preenche seu dia somente com atividades extremamente importantes.

Um estudo feito pelo Dr Donald Wetmore, do Instituto de Produtividade, constatou que apenas20% do dia de trabalho é gasto com atividades importantes, enquanto os 80% são destinados a afazeres que geram pouco ou nenhum valor.

Uma das maneiras mais fáceis de priorizar é fazer uma “lista de tarefas”, seja ela diária ou semanal.

Na Viver de Blog utilizamos o Trello como ferramenta para organização de tarefas.

Para cada uma das atividades, usamos uma etiqueta de cor diferente, que indica se aquela tarefa é urgente e importante, urgente, importante ou nenhuma das duas.

Assim conseguimos priorizar, aumentar a produtividade do time e não perder prazos de entrega.

Mas não esqueça que, além de priorizar tarefas, revisite sua lista de tempos em tempos para confirmar se realmente tudo que está escrito faz sentido ou se pode ser descartado.

Você vai ficar surpreso(a), quando começar a fazer o gerenciamento de tempo, com a quantidade de afazeres que na verdade nem precisavam ser feitos!

Também não deixe de reavaliar a prioridade que você atribuiu para cada tarefa. A tendência é que o caráter de urgência vá mudando ao longo do tempo.

DIVERSIFICAR TIPOS DE TAREFAS PARA UM MELHOR GERENCIAMENTO DE TEMPO

gerenciamento-de-tempo-008

Como vimos, organizar o seu dia e classificar tarefas por ordem de relevância, irá garantir que você faça aquilo que mais irá gerar valor na sua vida.

No entanto, nem de longe significa que só porque uma tarefa é importante e urgente, porém extremamente complexa, que você irá conseguir completá-la rapidamente e sem nenhum cansaço.

Muito pelo contrário.

Quanto mais tempo você dedica para uma atividade difícil, maior será seu cansaço mental. Mesmo que você tenha feito o gerenciamento de tempo perfeito para suas necessidades.

Mas se você planejar seu dia e até mesmo sua semana com antecedência e quebrar uma grande tarefa em vários pedaços, irá não só prevenir que você caia na armadilha da procrastinação, como também aproveite ao máximo o seu potencial.

O melhor jeito de manter seu rendimento alto ao longo do dia é intercalar tarefas de 3 tipos:

  • Repetitivas/operacionais: responder e apagar emails e agendar postagens nas redes sociais, por exemplo.
  • Criativas: definir novas estratégias e criar conteúdo.
  • Físicas: organizar a mesa de trabalho, fazer 10 minutos de alongamento, etc.

Organize seu dia ao redor de apenas uma tarefa importante.

E defina o momento do dia onde você se sente mais produtivo e reserve o período necessário e sem interrupções para se dedicar a ela.

Eu costumo dividir meu período de trabalho em sessões de 60 a 90 minutos, com pausas entre 10 e 15 minutos.

Como tenho um horário mais flexível por trabalhar na internet, se me sinto muito cansado após finalizar uma tarefa mais complexa e que exige da minha capacidade de criação, vou para a academia.

Geralmente volto com muito mais disposição, pois enquanto meu corpo trabalha, minha mente está descansando. E vice-versa.

Vale a pena encaixar o hábito de praticar exercícios físicos em sua rotina, se você quiser mais saúde e disposição para ser uma pessoa mais produtiva.

POR QUE VOCÊ PRECISA APRENDER A DELEGAR

gerenciamento-de-tempo-009

Principalmente aqueles que possuem uma personalidade controladora não suportam a ideia de delegar tarefas.

Mas acredite, existem outras pessoas que farão o trabalho tão bem ou até melhor que você porque estarão 100% focadas somente naquilo.

Você só precisa escolher, dentro do seu time, alguém com as habilidades perfeitas para a tarefa.

E claro, precisa saber quais são suas expectativas em relação ao projeto.

Delegar, no entanto, não significa que você não tenha que acompanhar o progresso da atividade. Mas apenas que você não terá que colocar a mão na massa e assim fazer um melhor gerenciamento de tempo para o restante de suas atividades.

Quem trabalha por conta própria e não tem ninguém para ajudar também pode delegar tarefas que tomam seu tempo e não estão relacionadas à sua habilidade única.

Para isso você pode contratar freelancers especializados ou empresas que prestam certos tipos de serviço.

Ao delegar responsabilidades e conseguir focar no que é realmente necessário, você sentirá sua ansiedade e seu estresse reduzindo pouco a pouco.

Não deixe de clicar aqui embaixo para fazer o download das 21 dicas para aumentar sua produtividade e gerenciar melhor seu tempo.

 

GERENCIAMENTO DE TEMPO X ESTRESSE E ANSIEDADE

gerenciamento-de-tempo-010

O autor do livro Getting Things Done, Dave Allen, afirma que é possível, com o correto gerenciamento de tempo, ser produtivo e manter o estresse sob controle.

A teoria de Dave Allen não é exatamente uma receita de bolo, mas sim uma diretriz a seguir, da maneira que for mais adequada para o seu caso.

Os 5 pilares que sustentam a metodologia para melhorar o gerenciamento de tempo são:

  1. Capture tudo que está na sua cabeça: seja as atividades que você precisa fazer no dia ou os itens da sua lista de compras na farmácia. Não existe uma maneira certa de fazer isso, pode ser em um caderno, no celular ou em um programa de computador. A ideia aqui é liberar espaço na sua cabeça.
  2. Detalhe melhor suas atividades: se você estiver planejando uma viagem, quebre a atividade em outras pequenas tarefas, como comprar passagens, reservar hotel e montar o roteiro, por exemplo. Se alguma dessas coisas puder ser feita imediatamente, faça. Se for necessário delegar, faça o quanto antes também.
  3. Organize sua lista de tarefas. Divida os itens da sua lista por categoria, defina datas de entrega e classifique de acordo com a prioridade.
  4. Analise sua lista. Veja quais ações você deve fazer em seguida e quais os passos definidos para a task. E não deixe de fazer essa análise de tempos em tempos, para conferir onde você está fazendo progresso e quais os ajustes necessários.
  5. Finalmente, vá para a prática. Uma lista organizada irá facilitar a parte mais difícil de qualquer projeto: seu começo.

O simples ato de fazer anotações e organizar tudo que precisa ser feito, torna qualquer tarefa mais fácil de ser executada.

Uma boa maneira de manter o estresse e a ansiedade sob controle é praticar a meditação diária. Se você ainda não conhece esse e outros benefícios da prática, leia este artigo.

E libera mais espaço na sua mente para algo bastante importante porém completamente desvalorizado: o ócio criativo.

IMPORTÂNCIA DO ÓCIO CRIATIVO NO GERENCIAMENTO DE TEMPO

gerenciamento-de-tempo-011

Perder tempo em aprender coisas que não interessam, priva-nos de descobrir coisas interessantes” – Carlos Drummond de Andrade

Você pode achar estranha a sugestão de reservar um tempo para não fazer nada, ainda mais hoje quando vivemos atarefados praticamente 100% do tempo, para assim conseguir ser mais produtivo e gerenciar melhor as 24 horas do nosso dia.

Mas antes de explicar porque reservar espaço na sua agenda para o ócio criativo, você precisa entender qual o conceito por trás desta proposta.

De acordo com Domenico de Masi, sociólogo e autor do livro “O Ócio Criativo”, significa fazer três coisas ao mesmo tempo:

  1. Trabalhar para gerar riqueza
  2. Estudar e adquirir novos conhecimentos
  3. E fazer isso tudo de maneira divertida e que gere bem-estar

Ou seja, navegar por horas nas redes sociais sem nenhum propósito de pesquisa ou passar o dia na frente da TV não pode ser considerado ócio criativo, já que não gera aprendizado nem riqueza.

No entanto, este não é um privilégio que pode ser experimentado por todos os tipos de profissionais.

Apenas aqueles que trabalham com o intelecto ou principalmente com criatividade podem usufruir melhor dos benefícios da prática.

Quem trabalha pela internet precisa manter a criatividade em alta. E ao contrário do que muitos imaginam, ser criativo não é dom, mas sim treino.

Mas para sair do lugar comum, você precisa manter sua mente aberta e descansada.

Quando você está com uma carga de trabalho excessiva, sua energia fica concentrada em apenas um assunto, impedindo seu cérebro de fazer novas conexões.

Para realizar mais conexões, você precisa diversificar, de vez em quando, seu foco de atenção e equilibrar momentos de trabalho e lazer, não só para manter a motivação elevada, mas também ter novos insights.

Portanto, sempre que possível, reserve um tempo para ler livros, assistir filmes e consumir conteúdo de qualidade. Você vai perceber a diferença na sua performance em pouco tempo.

CONCLUSÃO: NÃO DEIXE O TEMPO CONTROLAR SUA VIDA

gerenciamento-de-tempo-012

O tempo irá passar de qualquer jeito e na mesma velocidade para todos nós.

Se você tem algo que gostaria de realizar, não deixe para começar amanhã. Garanto que quando amanhã chegar você vai ter desejado ter começado ontem.

Para encaixar algo novo em sua rotina, mesmo que pareça impossível, faça o gerenciamento de tempo. Você irá descobrir que nada é impossível, mas sim uma pequena questão de organização.

Jogue fora aquilo que não serve mais para você e abra espaço para o novo, para fazer aquilo que realmente faz seu coração bater mais forte.

Quem mata o tempo não é assassino, mas sim um suicida”. – Millôr Fernandes

Você deseja aprender a produzir conteúdos memoráveis 2 vezes mais rápido e com 10 vezes mais poder de viralização e vendas, mesmo que você não tenha o dom da escrita? Conheça o curso de produção de conteúdo do Viver de Blog. Clique aqui embaixo e saiba mais!

Gostou então curta e compartilhe com seus amigos e familiares este artigo pode ajudar alguém.

Sem títuloJOE

6 ações de marketing no Facebook para você começar a usar agora!

Fazer marketing no Facebook não é nenhuma novidade, inclusive para políticos em campanhas eleitorais. Mas será que você tem usado essa plataforma da melhor maneira? As pessoas que seguem suas páginas e interagem com seu conteúdo são defensoras do seu candidato? Boa parte das curtidas são transformadas em votos? Pensando nisso, resolvemos listar 6 ações para você otimizar os resultados de suas campanhas de marketing político digital.

Antes de partirmos para as dicas, não custa lembrar que elas só serão efetivas se você manter um perfil ativo, que saiba quem é o seu público e com objetivos claros. Não crie uma página apenas para entreter o público e gerar milhares de curtidas. Mantenha o foco e pense em colocar essas orientações em prática:

#1. Poste conteúdos interessantes

Conteúdo de qualidade é a chave para um bom marketing em qualquer plataforma. No Facebook não seria diferente. As pessoas tendem a se engajar com postagens que agreguem algum valor para elas.

Compartilhe artigos ou notícias sobre um tema forte nas eleições, dê uma opinião, poste links para o blog do candidato ou mostre parte dos projetos da campanha. São diversas as possibilidades. Tenha em mente que é preciso atrair a atenção do público (títulos convidativos e textos curtos) e entregar uma informação valiosa (conteúdo rico para os leitores).

#2. Humanize sua comunicação

A linguagem predominante no Facebook possui um tom leve e informal. Sua campanha pode adotar a mesma linha sem que o candidato perca a credibilidade. Pense no público que curte seus perfis. Visite o perfil de alguns deles e veja como se comunicam.

Um padrão mais culto e rebuscado pode afastar seus seguidores. Existem áreas, como a economia, que o público pode ter dificuldades para entender alguns pontos. Portanto, facilite a aproximação dos usuários com uma linguagem comum a eles, mas sem ser informal demais ou fugir das características do candidato.

#3. Converse com as pessoas

Quando comentarem suas postagens, mandarem uma mensagem inbox ou marcarem o perfil da sua página em algum post, procure interagir de alguma forma. A fidelização de eleitores no Facebook parte do quanto você se mostra acessível. Sendo assim, responda as dúvidas, opine sobre uma sugestão ou até mesmo compartilhe conteúdos de pessoas que apoiam sua campanha.

Ações como essas demonstram o quanto o perfil do seu candidato está atento às participações dos seus seguidores. São formas de você estreitar o relacionamento com público.

#4. Publique vídeos

A plataforma de vídeos do Facebook é uma das formas mais eficientes de prender a atenção da audiência, fazer com que usuários interajam e expandam o alcance da sua mensagem. Este artigo da Forbes mostra o quanto a publicação e as visualizações de conteúdo em vídeo nessa rede social têm crescido — ficando atrás somente do YouTube.

Veicule conteúdos interessantes para o público. Não reproduza o programa do horário eleitoral gratuito da TV. Tente propor uma interação ou um debate expondo opiniões, críticas e informações sobre algum tema.

#5. Faça anúncios

Incluir campanhas pagas como parte da estratégia de marketing no Facebook não é exclusividade de empresas que querem fazer promoções ou vender produtos e serviços. Aproveite essa plataforma para aumentar o alcance de algum comunicado importante, divulgar uma participação do político em debates na TV, publicar entrevistas do candidato ou promover algum evento da campanha.

O alcance orgânico de postagens em fan pages é baixo. Pagar para expandir o alcance de uma postagem significa levar seu conteúdo para mais usuários, muito além da pequena parcela que veria naturalmente.

Você ainda pode promover anúncios de forma segmentada. Por exemplo, se você coordena a campanha de um deputado estadual, pode pagar para divulgar postagens direcionadas ao público de uma cidade específica. Assim, você pode individualizar sua comunicação e atender mais precisamente os interesses de uma parcela do eleitorado.

#6. Utilize as hashtags

A função das hashtags (#) no Facebook não é muito diferente do que em outras rede sociais, como Twitter ou Instagram. Apesar de o seu uso não ser tão frequente como nas outras duas plataformas citadas, é interessante aplicar esse recurso em suas postagens. Assim, você poderá criar filtros que facilitem a visualização do seu conteúdo por pessoas que não seguem seu perfil.

As hashtags ainda podem ser usadas para integrar um conteúdo veiculado em outros canais, como YouTube ou televisão. Elas ainda são úteis para você acompanhar como as pessoas repercutem suas publicações que carregam determinadas hashtags.

Fazer marketing no Facebook requer conhecimento sobre o público e monitoramento constante do seu desempenho. Essas ações não representam um padrão de sucesso, mas ajudarão você a realizar suas campanhas políticas nessa plataforma com mais eficiência.

Então, como você tem utilizado o Facebook em suas campanhas? Tem alguma dica que poderia entrar nessa lista? Deixe sua opinião nos comentários! Compartilhe com seus amigos e familiares.

Sem títuloJOE

Importância das pesquisas de opinião para as campanhas políticas.

O planejamento talvez seja a parte mais importante em campanhas políticas, pois é quando todo o projeto é montado. Dentro dessa etapa há um processo responsável, muitas vezes, por estruturar todo um trabalho: as pesquisas de opinião. Nenhuma candidatura grande em termos de recursos (e muitas das menores) toma um direcionamento sem ter uma inteligência amparada nos resultados de pesquisas.

O próprio planejamento é constituído, em grande parte, por pesquisas de opinião, entre elas as eleitorais, demográficas e de comportamento político.

A formação da imagem de um candidato e suas estratégias eleitorais possuirão mais força se a campanha tiver um banco de informações sobre quem mais interessa para o político: o eleitorado.

Pesquisas de opinião na pré-campanha

A opinião pública é algo que possui muita força no âmbito político. O comportamento dos eleitores dita tendências e os rumos de uma campanha. É o termômetro popular que, por muitas vezes, viabiliza — ou não — uma candidatura.

Não só a escolha do candidato que concorrerá, mas também o vice, suplentes, coligações, instituições e empresas ligadas à campanha. Por exemplo, uma pesquisa realizada em uma pequena cidade aponta que o candidato X possui mais força entre o empresariado local e menos popularidade entre o público de baixa renda.

A importância dessa pesquisa na pré-campanha é que seu resultado poderá guiar a candidatura a realizar coligações com partidos mais identificados com a faixa mais pobre financeiramente da população; fazer com o que o candidato se relacione mais diretamente com instituições mais próximas desse público; ou até mesmo escolher um vice popular entre essa camada do eleitorado.

Construção da imagem do candidato…

Nessas pesquisas pré-campanha é perfeitamente possível traçar o perfil da campanha como um todo. As informações coletadas são relevantes para que o candidato saiba quais são seus pontos fortes (os que devem ser explorados) e suas fraquezas (que devem ser eliminadas ou minimizadas), bem como as virtudes e pontos fracos dos concorrentes, fazendo disso uma oportunidade para fortalecer sua candidatura.

A demanda do eleitorado pode delimitar como um candidato se comunicará, a identidade visual da candidatura, o tema da campanha e das propagandas. Basta lembrarmos do caso do então candidato à presidência Luís Inácio Lula da Silva em 2002 — foi notável a mudança tanto no discurso quanto na postura do petista.

As pesquisas durante as campanhas políticas…

Enquanto uma eleição acontece, a importância das pesquisas não diminui. Sua utilidade adquire nova forma, dessa vez ela servirá a campanha como ferramenta de monitoramento das ações e diagnóstico da disputa eleitoral.

Aqui cabe destacar a influência das pesquisas de opinião encomendadas pelos grupos de mídia e expostos em seus programas, jornais e sites. É notório o impacto que ela pode causar na opinião pública e nos próprios comitês de campanha.

Vale ressaltar as pesquisas feitas ou encomendadas pelos próprios partidos ou assessorias para monitorar o efeito das propagandas, ações e discursos de seus candidatos. Elas não são expostas na mídia, mas possuem suma importância para incorporar a inteligência das campanhas.

Definição de estratégias…

A elaboração do projeto de campanha e das estratégias eleitorais depende muito dos resultados das pesquisas, tanto as que antecedem quanto as que ocorrem durante uma eleição.

Imagine um candidato à reeleição que é duramente acusado e atacado de corrupção por seus principais concorrentes em um debate na TV. A notícia se espalha por telejornais e com ainda muito mais força na internet. Sua equipe pode até preparar um plano prévio para conter possíveis crises, mas tais ações só serão efetivas se contarem com um respaldo popular transmitido por meio das pesquisas.

A elaboração de estratégias parte de uma combinação entre os princípios do candidato/partido, do perfil dos concorrentes, de uma análise de ambiente sobre o local da eleição e, principalmente, da opinião pública.

Para utilizar as pesquisas de opinião a favor do candidato, é preciso valorizar cada resultado obtido nesses levantamentos, ouvindo as pessoas e conhecendo suas reais demandas.

Muitas vezes o posicionamento de um político é moldado pela opinião pública e não por aquilo que ele está transmitindo; o resultado de uma eleição origina de tendências no comportamento eleitoral; e cabe à assessoria de campanha trabalhar os valores que o candidato expõe e que são percebidos pelos eleitores.

A percepção do público é um dos principais fatores para se construir uma campanha. Agora você acha possível perceber a importância das pesquisas de opinião? Deixe seu comentário e aproveite para conhecer e curtir a nossa página no Facebook!

Sem títuloJOE

Marketing político eleitoral: invista na inovação!

Quando falamos de inovação em campanhas eleitorais, queremos propor uma abertura na visão de coordenadores e políticos sobre como suas estratégias são pensadas. Os tempos são outros, as pessoas consomem informações na web conectadas em seus computadores, notebooks, tablets e smartphones. A pergunta que fica é a seguinte: será que o marketing político eleitoral tradicional está indo ao encontro das demandas dos eleitores? O que você tem feito para inovar em suas campanhas?

O comportamento eleitoral mudou e, para isso, vamos falar um pouco sobre estratégias inovadoras que você deve investir e acreditar para destacar suas campanhas. Veja:

Conteúdo responsivo

O eleitor pesquisa e consome informação por diversas telas. Logo, todo conteúdo disposto na web deve ser adaptável para todos os dispositivos móveis. Imagine a frustração de um eleitor que pode estar em um transporte público voltando do trabalho, mas não consegue ler direito um texto no blog da campanha em seu smartphone.

Mais pessoas estão conectadas por dispositivos móveis. Você deve pensar na formatação de um site ou blog que facilite a usabilidade, como tamanhos maiores de fontes, botões que não sejam pequenos para que usuários não toquem sem querer ou imagens que se adaptam as dimensões de qualquer tela.

Marketing de conteúdo

As pessoas estão dando mais importância para blogs e perfis em mídias sociais que oferecem conteúdos de qualidade, informações realmente valiosas. Empresas de todo o mundo apostam nessa estratégia porque ela estabelece um elo com os consumidores que, por sua vez, depositam confiança e credibilidade. Os visitantes são leais com quem posta informações úteis e que agreguem valor às suas vidas.

Se pensarmos que muitos eleitores consideram política um tema chato, se destacar nesse cenário oferecendo um conteúdo que interesse é uma grande oportunidade para angariar possíveis votos. Que tal tentar com um blog onde sejam postados artigos sobre temas relacionados à eleição, mas sem ter propaganda ou falar diretamente do candidato?

Marketing político eleitoral nas redes sociais

O diferencial das mídias sociais é a quebra da barreira da comunicação unilateral das propagandas na TV para uma conversa, uma troca de informações e experiências diretamente com os seguidores. A palavra-chave desse processo é a humanização.

Use as redes sociais de modo que o público veja seu candidato como uma outra pessoa, que até pode se comunicar de modo mais informal, e não como uma organização ou uma empresa, com uma linguagem mais corporativa. Proponha debates, responda os comentários, participe de grupos e fóruns de debate, faça vídeos ou poste fotos da rotina não só da campanha. Dê a oportunidade de os eleitores vivenciarem o dia a dia do político como se estivessem acompanhando a dos seus ídolos, artistas e pessoas famosas.

Design thinking

Esse talvez seja o processo mais completo para que uma ideia inovadora obtenha sucesso. Um projeto ou uma campanha pautada no design thinking vai desde a aproximação do problema, por meio do entendimento sob diversos pontos de vista, até a etapa da execução das ideias a partir das informações pesquisadas e ideias geradas. É um sistema voltado para a resolução das necessidades de um público — de forma aprimorada e adquirindo conhecimento.

De acordo com o livro Design Thinking, o processo ocorre em quatro estágios: imersão, análise, ideação e prototipagem (execução para validar as sugestões levantadas no processo anterior). Em suma, é uma forma de embasar e qualificar qualquer projeto inovador, otimizando seus resultados. Confira este post no portal do Sebrae para ver como esse sistema funciona na prática.

Isso poderá ser muito útil na formulação do projeto de campanha e da linha de comunicação do candidato. Assim, você poderá criar conceitos que vão ao encontro dos hábitos e desejos dos eleitores.

Inovação no marketing político eleitoral não é só criar estratégias novas e modernas. É um princípio que parte da adequação e evolução de técnicas que precisam se adaptar a uma nova realidade. A decisão de voto não é muito diferente de um processo de compra. Portanto, se as empresas investem em inovação em seus métodos de abordagem e relacionamento com o cliente, por que sua campanha política não deveria ser assim?

Então, você acredita que a busca por estratégias inovadoras poderá ser um diferencial competitivo para as suas estratégias de marketing político eleitoral? Deixe sua opinião nos comentários! Não guarde essa informação só pra você compartilhe com seus amigos e familiares essa informação pode ajudar alguém a ganhar a eleição.

Sem títuloJOE

Por que investir no vídeo marketing para divulgação online!

Investir em vídeo marketing em uma campanha política, quando é benfeito, é apostar em uma ação bem-sucedida para fixar uma mensagem na mente das pessoas. E por que podemos afirmar isso? Provavelmente se você lembrar das 5 propagandas mais marcantes da sua vida, pelo menos uma delas foi um comercial de TV. Isso está relacionado com o poder de atração e engajamento que filmes curtos, principalmente na internet, possuem para promover algo ou alguém.

Se candidatos aparecem no horário eleitoral gratuito da TV — muitos deles mal produzidos e com pequeno impacto junto ao eleitorado, aproveitar do poder de alcance da internet para entregar algo de qualidade deveria ser prioridade em qualquer campanha. Entenda mais sobre por que investir no vídeo marketing para divulgação online!

A força do vídeo marketing

Os dados a seguir mostram o porquê candidatos e equipes de campanha devem olhar com mais carinho o uso de vídeos em uma estratégia de marketing político digital:

Dados da comScore mostram que no Brasil, em dezembro de 2014, 65,5 milhões de pessoas viram ao menos um vídeo online. Um número equivalente a 86% dos usuários de internet no país;

Segundo o YouTube, são mais de 1 bilhão de usuários mensais. A plataforma é o segundo maior motor de busca do mundo;

Já segundo a Ooyala, em um ano, entre 2014 e 2015, o consumo de vídeos por dispositivos móveis cresceu 100%;

Podemos citar o crescimento notório de outras plataformas de distribuição de vídeos online, como o Netflix (séries e filmes) e o Periscope (rede social de compartilhamento via streaming) para justificar a força dessa estratégia.

Vídeos geram mais engajamento

De acordo com o Viver de Blog, a procura por resultados em vídeos tem uma taxa de cliques 41% maior que a pesquisa por textos. Isso reforça como as pessoas esperam solucionar uma dúvida ou resolver um problema desse modo. Na política isso não é diferente, pois sabe-se que a população, de modo geral, não é profundamente interessada no assunto. Educar o público sobre o tema, convidá-lo para trocar ideias ou promover debates são possíveis táticas para serem usadas em uma estratégia de vídeo marketing.

Aproximação do candidato com o público

Permita a abertura para comentários dos usuários, bem como monitorá-los, pois dali podem surgir ideias ou dúvidas que servirão de temas para seus próximos filmes. Logo, responda as dúvidas das pessoas em seus vídeos ou fale sobre um tema que está sendo bastante comentado no período da campanha. São formas de estreitar a relação com o público e humanizar a sua mensagem, saindo do estereótipo malvisto pela população do que é exibido na televisão.

O fato de opinar sobre um assunto polêmico pode ser benéfico no sentido de estimular uma maior participação dos usuários. Um exemplo é a Fan Page do Dep. Federal Jair Bolsonaro (PP), que recentemente postou um vídeo com a opinião do parlamentar sobre a migração de refugiados de países que enfrentam guerras civis para o Brasil. A postagem conta com milhares de comentários – entre favoráveis e contras – e compartilhamentos.

Strorytellings podem ajudar

São vídeos que contam histórias relevantes ligadas a determinado assunto. Há duas características que devem ser prioritariamente abordadas em uma campanha política: promover ideias e valores do(a) candidato(a) e proporcionar algum tipo de emoção no público (orgulho, alegria, indignação, comprometimento etc.). Os temas desse roteiro podem ser a vida do político, o seu posicionamento em relação a um projeto levantado por si mesmo ou por um concorrente, bem como qualquer outra coisa que atraia a atenção do público.

Animações aumentam o engajamento

A aplicação de gráficos ou desenhos em um vídeo é importante para auxiliar o candidato a fixar uma informação mais técnica, especialmente as que envolvem números, na cabeça do eleitor. Não deixa de ser uma maneira clara e inovadora de reforçar uma mensagem, dando um toque mais moderno para as suas publicações.

O tempo a seu favor

Comece veiculando vídeos mais curtos, de dois a três minutos, geralmente, para explicar rapidamente um projeto ou responder poucas perguntas dos eleitores — são os que costumam gerar um maior número de visualizações e compartilhamentos. Para temas mais complexos, que necessitam ser detalhados, ou debates, trabalhe com um tempo maior, podendo ser 15, 30 ou até 60 minutos. Candidatos com pouco espaço na mídia tradicional podem se beneficiar da liberdade propiciada pela internet.

Está convencido de que o vídeo marketing poderá trazer bons resultados para sua campanha? Tem alguma sugestão ou dúvida para tirar? Deixe seu comentário! Não guarde essa informação só pra você compartilhe com seus amigos e familiares,essa dica pode ajudar alguém a ganhar essa eleição.

Sem títuloJOE

Webinars como estratégia de marketing eleitoral.

Definir a melhor estratégia de marketing eleitoral na internet não é uma tarefa simples, visto que há diversas possibilidades, entre elas o e-mail marketing, redes sociais, aplicativos e vídeo marketing. Esse último item, em especial, tem uma certa vantagem em relação às demais opções: vídeos são extremamente populares — o YouTube é uma prova viva disso. Logo, se seu candidato precisa de uma tática que envolva a reprodução de vídeos, onde ele tenha mais tempo para falar e que permita a interação direta com sua audiência, o nosso conselho é que você aplique os webinars em sua campanha.

Continue acompanhando este post para saber qual sua importância em uma campanha política, como pode trazer bons resultados e algumas dicas para fazer um bom webinar!

O que é um webinar?

Essa palavra surgiu da abreviação da expressão “web-based seminar”. Para o português podemos traduzir como seminário online. São transmissões de vídeo ao vivo, via streaming, para uma audiência ilimitada ou direcionada para um público convidado ou cadastrado em alguma plataforma/formulário. Vale ressaltar que essas transmissões ficam gravadas no servidor usado e podem ser acessadas futuramente pelos usuários.

O que difere os webinars dos vídeos comuns é que eles são mais densos em seu conteúdo. Eles geralmente duram entre 40 minutos e 1 hora. O objetivo é um abordar um determinado tema de modo mais completo, onde um candidato, por exemplo, possa fazer toda uma explicação mais detalhada — muito útil quando envolve assuntos de difícil compreensão para o público.

O legal dessa tática é que quando a transmissão é feita ao vivo pode contar com chats abertos, ou seja, as pessoas podem enviar perguntas para serem respondidas a qualquer momento.

Webinars no marketing digital

As empresas do mundo corporativo costumam utilizar essa tática para fazer a demonstração de algum produto, serviço ou software, abordar um tema relacionado à sua área de atuação ou realizar entrevistas e para o político isso também pode ser muito positivo. Os objetivos também variam, como atrair visitantes comuns para se tornarem oportunidades de negócio, educar o mercado e manter uma relação próxima com seus clientes (fidelização).

Webinars como estratégia de marketing eleitoral
Do seu uso comum no marketing digital é possível tirar algumas utilidades dos webinars para uma campanha política. Você pode criar extensões do programa do candidato na televisão (se ele tiver), elaborar debates com outros líderes partidários ou com os próprios eleitores pelo chat, explicar projetos da candidatura, opinar sobre algum tema envolvendo o cenário político da campanha ou qualquer outro formato que vise a aproximação com o público — a criatividade é o que delimita a escolha.

Ganhe a confiança da audiência

Como o que está em jogo são os votos dos eleitores, você deve atentar seu candidato sobre o fato dele ter de gerar credibilidade. Para isso, não basta apenas um discurso bem postado e um conteúdo interessante, é preciso ter cuidado com questões mais técnicas, como cenário, iluminação, áudio e qualidade da conexão. Afinal, o vídeo está concorrendo com vídeos de canais populares no YouTube, de blogs com grande audiência e com seus próprios concorrentes.

Utilize as melhores ferramentas

Há várias plataformas no mercado digital para a transmissão de webinars, desde as gratuitas até as mais completas e pagas. Para quem não pretende gastar um centavo sequer ou não tem muitos recursos disponíveis, uma dica é usar o Hangouts do Google + (é preciso ter um perfil na rede social), que é integrado ao YouTube, porém apresenta algumas instabilidades.

Existem também os players pagos, com maior qualidade de transmissão, possibilidade de criar chats privados (o que diminui a chance de discussões paralelas entre os espectadores) e com formulários de cadastro integrados — caso você queira construir um mailing. Consulte mais informações sobre oEventials, GoToWebinar, Adobe Connect e Webex.

Mais tempo para expor suas ideias

Para candidatos com pouco tempo no horário eleitoral gratuito na TV, os webinars são ótimas soluções para apresentar seus projetos com mais calma. Aproveite da liberdade de poder se expressar por mais tempo para formar um vínculo com a audiência, conquistar eleitores e criar argumentos para gerar mais defensores da sua candidatura.

O uso de webinars como estratégia de marketing eleitoral é uma forma eficiente para estender as possibilidades de contato e relação com os eleitores. Seu candidato tem mais tempo, texto e alcance do que teria com qualquer outro meio off-line. Portanto, convença-o de usar tanto no período de pré-campanha, durante e após as eleições, pois é uma maneira de mantê-lo sempre em evidência!

Então, você gostou da ideia de usar webinars como estratégia de marketing eleitoral? Deixe sua opinião nos comentários. E compartilhe com seus amigos e familiares essa informação pode ajudar alguém a ganhar a eleição.

Sem títuloJOE